Câmara se prepara para votar plano

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/07/2012 às 16:32:00

O presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), Emmanuel Nascimento (PT) reforçou que será iniciada no dia 17 deste mês, a votação do Plano Diretor com as emendas que foram encaminhadas à Casa, pela população, entidades e instituições. "Iniciaremos os trabalhos pelo primeiro lote, que já passaram pela análise da equipe técnica, do jurídico e da relatoria", explica ele, descartando qualquer polêmica criada acerca da votação.

"Entendemos que estamos num ano eleitoral e que muitos querem dar interpretação equivocada ao trabalho legislativo. Mas o que estamos fazendo é dar andamento à revisão do Plano Diretor", disse Emmanuel, informando que as sessões extraordinárias serão transmitidas ao vivo, pelo rádio, pelo canal legislativo e pela internet. "As portas da Câmara vão estar abertas como sempre, para quem quiser participar e acompanhar. Se tivéssemos com a intenção de esconder alguma coisa, não tínhamos realizado audiências públicas sobre o Plano Diretor", frisou.

Emmanuel esclareceu que no último dia 3, convocou os vereadores para uma reunião, a fim de decidir o andamento da revisão do PD. "Nessa reunião, definimos que esse processo seria iniciado próximo dia 17. Nós vamos colocar em votação aquilo que já está pronto. Vamos votar primeiro os pontos que não há conflitos e buscar um consenso".

De acordo com o parlamentar, teve muita gente que não participou das mais de 30 audiências públicas realizadas com entidades e nas comunidades, e agora quer brigar pelo PD. "Teve muita gente que não participou de todas as audiências. O que nós queremos é trabalhar. Apenas por um acaso a votação vai ocorrer durante o processo eleitoral.

Segundo o presidente da Casa, as propostas de emendas ao PD foram divididas em três lotes, visando facilitar a análise técnica e jurídica, bem como o trabalho da relatoria. "O primeiro já foi avaliado e é ele que será votado agora. Vamos fazer a leitura do texto original, enviado pelo Executivo e como ficará com as alterações sugeridas pelas emendas. Será colocado para análise e aprovação do Plenário".

Para Emmanuel, essa polêmica sobre a votação do PD não passou de falta de informação. "Como vamos votar o PD sem ter avaliado as emendas?", indagou o parlamentar. A gente sabe que tem vereador que está usando o Plano Diretor para ganhar voto. Assim como tem gente que está vinculada a partidos políticos. Se quiséssemos esconder alguma coisa não deixaríamos o acesso livre na CMA, não divulgaríamos no site, na televisão. O voto dos vereadores é aberto", finalizou.