Sugestão I

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/04/2014 às 00:31:00

* José Wilson Brito Couto

No dia 30 de novembro de 2013, sob o título "Criticar só... Não Resolve",no Jornal do Dia,  fizemos ver a necessidade de colaborar com a administração publica, para o nosso próprio benefício.

Desta forma, com o intuito de ajudar, já que não possuímos individualmente a força para fazê-lo, pelo menos apresentaremos uma idéia que acreditamos ser de grande valia para nossa Capital.

COMPORTAS AUTOMÁTICAS

1) DESCRIÇÃO
Aracajú é quase a nível do mar. Em diversos lugares existem canais que cortam a cidade e por eles, de doze em doze horas, o mar penetra impedindo que todo o liquido dessas áreas de escoamento siga normalmente seu caminho.        

Esse material  dos canais, são oriundos dos esgotos sanitários não tratados, precipitações pluviométricas , minadouros e muito lixo.
Quando ocorre  no período de chuvas em excesso e uma elevação do nível do mar, em algumas áreas da capital .há alagamento das ruas, provocando inclusive congestionamento do trânsito.

2) PROPOSTA
Considerando essa situação que vem a anos  sacrificando os aracajuanos, imaginamos uma solução que acreditamos resolverá. em parte o problema.  Isto é , impediremos a entrada do mar por meio de Comportas Automáticas e uma constante limpeza  dessas áreas de escoamento
                             
3) BARRAGENS E COMPORTAS AUTOMÁTICAS
Em  cada local de escoamento serão construídas  BARRAGENS perfuradas com tubos de concreto de 0,80metro de diâmetro e nas extremidades de cada tubo terá uma COMPORTA AUTOMÁTICA conforme projeto.

Essas Barragens terão o numero de saídas  conforme estudo da vazão no local
As Comportas Automáticas são caixas metálicas , com dimensões, 1,10mt x 1,20mt x 0.10mt recheadas de peças de madeira de lei, ou de outro material que resista bem as intempéries (corrosão e ao desgaste normal),  tendo em suas laterais dois "gonzos"  que as mantêm em posição vertical e equilibradas, na saída de cada boca de concreto, e com uma pequena inclinação de  5º,  de tal modo que as águas dos canais sempre sairão, impedindo a entrada do mar. São práticas e fáceis de manusear, quando uma estraga , facilmente é  substituível por outra igual (vide projeto).    

Naturalmente que essa é uma idéia, mas se a Prefeitura achar viável, e resolver pó-la em prática, sua equipe de engenharia deverá descer aos detalhes, como seja impermeabilização, se madeira ou borracha, o local dos "gonzos" de apoio, a fixação da arruela de pneu como vedação, e mais detalhes.  

Obs; Essa nossa ideia (ante-projeto) já foi entregue diretamente nas mãos do Presidente do órgão responsável da Prefeitura.

* Prof. José Wilson Brito Couto é emérito da UFS (Aposentado)