Campanha de vacinação contra gripe e sarampo nos shoppings

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/05/2014 às 00:21:00

Até o final do mês de maio, os aracajuanos terão ao seu dispor dois pontos de vacinação nos shoppings Jardins e Riomar, aos sábados (17, 24 e 31/5), das 10h às 22h. A decisão faz parte das ações que a Saúde de Aracaju vem articulando para aumentar a cobertura da vacinação contra a gripe influenza. Durante a semana, as 43 Unidades de Saúde da Família continuam oferecendo a vacina gratuitamente para o público. Também poderão ser imunizadas contra o Sarampo, nos postos montados nos shoppings, crianças com seis meses e menos de cinco anos de idade.
Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Tereza Cristina Maynard, em Aracaju, até o momento, já foram vacinados contra a influenza 30% do índice geral estipulado pelo Ministério da Saúde para a cidade para o público específico da campanha (gestantes, idosos acima de 60 anos, trabalhadores da área da saúde, crianças entre seis meses e cinco anos, doentes crônicos e puérpera, ou seja, mulheres que deram a luz há 45 dias).
"Na Capital, também enfrentamos os mesmos problemas referentes à resistência a esta vacina que o resto do Brasil enfrentou durante a Campanha Nacional. Por esse motivo, o Ministério da Saúde aumentou o prazo para vacinação até 30 de maio nos postos e dia 31 nos shoppings. Tivemos também o agravante relacionado à greve dos auxiliares de enfermagem, que acabou dificultando ainda mais esse processo. Por isso, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Saúde, abrirá mais dois pontos aos sábados nos shoppings da cidade", disse Tereza, destacando que acontece simultaneamente à vacinação contra o vírus H1N1, a imunização contra o Sarampo.
Segundo a coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde de Aracaju, Débora Moura, as pessoas deverão levar documentos que comprovem que se encaixam no grupo específico para receber a vacina. Em casos de idosos, a identidade já basta. Para os doentes crônicos, atestados médicos comprovando e a receita da vacina. As puérperas deverão levar a certidão de nascimento dos filhos ou comprovante de nascimento da maternidade. "É preciso que a pessoa se vacine antes de chegar o inverno, período de maior disseminação da gripe. Não deixe para as últimas semanas para evitar enfrentar grandes filas", enfatizou Débora.