PMA pode ser processada por falta de abrigos em pontos de ônibus

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/06/2014 às 00:28:00

Cândida Oliveira
candidaoliveira@jornaldodiase.com.br

O Ministério Público do Estado (MPE), por meio da promotoria de Direitos do Consumidor, pode nos próximos dias ingressar com uma Ação Civil Pública contra a Prefeitura de Aracaju. A demora dos ônibus e a falta de abrigos nos pontos da Zona de Expansão de Aracaju são algumas das queixas dos usuários do transporte público que residem na região. O fato já gerou algumas audiências no MPE.
De acordo com a diretora do Conselho das Associações de Moradores dos Bairros Aeroporto e Zona de Expansão de Aracaju (Conbase), Karina Drummond, na última segunda-feira, 16, houve mais uma audiência e que na ocasião nada ficou definido. Apenas um representante da Superintendência de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) compareceu ao encontro, mas da Empresa Municipal de Obras e Urbanização não havia ninguém. "São muitos os transtornos para quem mora na Zona de Expansão, faltam ônibus e abrigos para os passageiros que fica sob sol e chuva e a SMTT alega que na Zona de Expansão não tem corredor de ônibus e também que as vias são estreitas, mas não podemos pagar pela ocupação desordenada da área", reclamou Karina.

Ela contou também que os horários dos ônibus não são cumpridos e que não há fiscalização para regularizar a situação. "Como aqui é região de praia, nos finais de semana o fluxo de pessoas é maior, porém o quantitativo de veículos é menor. Por todos esses problemas que o Ministério Público pode entrar com uma Ação Civil. A situação é antiga, já são quatro anos de reclamação", relatou Karina. Ela contou também que atualmente apenas nove veículos circulam na região e as linhas são Aquário/Dia, Aquário/Zona Sul que atende os residenciais Costa Nova, Horto do Carvalho, Águas Belas, Brisa Mar, Franco Freire, parte do Santa Maria, Vila verde, Costa Verde, Mirassol e Aquários. Na região do Mosqueiro são as linhas Mosqueiro/São José e Circular Praias 1 e 2. Eles levam até 1h para passar. "Se a SMTT não tem condições de atender, deve permitir que circule os táxis lotação, assim como acontece na Zona Norte", sugeriu.
Segundo dados do último Censo do IBGE, a Zona de Expansão conta hoje com 100 mil habitantes, apenas na Aruana são 20 mil. O aumento populacional a cada ano é de 15,5%. "Mesmo com o crescimento da região não há aumento no número de ônibus", observou a diretora do Conbase.

SMTT - A assessoria de comunicação da SMTT informou que o órgão tem planejado o melhoramento do atendimento na área. "Temos inclusive conversado com as empresas de ônibus", garantiu Flávio Vasconcelos.
No tocante aos abrigos, ele contou que a substituição e recolocação dos mesmos já foram iniciadas e são feitos em lotes. "Estamos fazendo a troca dos abrigos onde há maior fluxo de passageiros e outro critério adotado para a troca é a situação dos mesmos, os que estão em pior situação, fazemos a mudança", explicou o assessor de comunicação da SMTT.
Dos 1.100 abrigos existentes em Aracaju, 61 já foram recolocados ou substituídos. Esse foi o primeiro lote. O segundo lote já iniciou, serão contemplados mais 71 pontos de ônibus. A colocação do terceiro lote, onde será contemplado a Zona de Expansão deve iniciar dentro de 30 a 60 dias.