Taxista é assaltado e trancado no porta-malas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/06/2014 às 00:43:00

Uma madrugada de muitos assaltos registrados na Delegacia Plantonista (Centro), sendo alguns ocorridos na saída dos eventos juninos em Aracaju. O que chamou mais atenção aconteceu à 0h30 de ontem, quando um taxista não-identificado foi roubado e trancado no porta-malas do próprio carro. O crime foi cometido por um homem que, passando-se por passageiro, abordou o taxista na Orla de Atalaia, em frente ao Arraiá do Povo. O ladrão pediu uma corrida até o Forró-Caju, no Centro.
O assalto foi anunciado enquanto o motorista contornava o caminho pelo Bairro Industrial (zona norte), por causa dos desvios no trânsito. Armado com o revólver, o bandido mandou o motorista entregar-lhe os dois telefones celulares e a renda do dia, de R$ 250. Depois, o taxista foi forçado a entrar no porta-malas e o bandido fechou a porta, antes de fugir. Minutos depois, a vítima conseguiu se libertar e foi até a Plantonista para prestar queixa.

Às 6h30 de ontem, um vigilante da empresa União Segurança teve o seu revólver calibre 38 roubado por dois homens, em frente ao galpão da empresa Termaco, na rua Espírito Santo, bairro Siqueira Campos (zona oeste). Ele conta que os ladrões chegaram ao local em uma moto Honda Biz vermelha, usando capacetes. O garupa desceu armado com um revólver e aproveitou o momento em que o vigilante abria o portão do galpão, para dar passagem a uma carreta. Os criminosos também fugiram, com a arma, o coldre e seis munições.

Vandalismo - Uma passageira ficou ferida às 4h30 de ontem na Avenida Ivo do Prado (Centro), quando um grupo atirou pedras contra um ônibus da Atalaia Transportes que fazia a linha Atalaia/Centro. A vítima, que está grávida, estava sentada junto a uma janela próxima a porta do meio do coletivo, quando foi atingida por uma pedra grande que, segundo testemunhas, foi jogada por um rapaz alto e moreno. A mulher sofreu cortes no pescoço e no ombro, sendo socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Huse).
Esse atendimento aconteceu no Terminal de Integração da Atalaia (zona sul), pois o ônibus foi atingido por outras pedradas e não parou seu trajeto. Mais dois vidros da parte traseira foram quebrados. Os criminosos fugiram e podem ser identificados pela polícia através das câmeras do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).
Um caso semelhante aconteceu na manhã desta quarta-feira, também no Centro, quando um veículo da Viação Modelo que fazia a linha Fernando Collor/DIA foi depredado em um ponto perto do Terminal de Integração do Mercado, junto à Praça Hilton Lopes. Outro grupo atirou pedras e uma delas acertou a cabeça de um cobrador de 38 anos. O profissional ainda denunciou o plano de saúde Hapvida, que teria negado atendimento a ele no Hospital Gabriel Soares. A vítima só foi medicada no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).