Coligações definem nomes para disputa da eleição

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
As convenções foram realizadas na última segunda-feira
As convenções foram realizadas na última segunda-feira

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 02/07/2014 às 00:57:00

Milton Alves Júnior
miltonalvesjunior@jornaldodiase.com.br

Finalizadas as convenções e formação das chapas majoritárias, os partidos políticos 'correm' contra o tempo para poder homologar o nome dos sergipanos que desejam pleitear uma vaga na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), ou na Câmara dos Deputados Federais, em Brasília. Proporcional à população dos Estados e do Distrito Federal, a quantidade de deputados federais nas próximas eleições não pode ultrapassar o número de 513 parlamentares eleitos em todo o país, destes, oito são sergipanos e seis já garantiram que são candidatos à reeleição. Em 2010 Rogério Carvalho (PT) foi eleito com 116.417 votos, uma porcentagem de 11,31% dos votos válidos. Este ano o petista desistiu da campanha pela reeleição e disputa uma vaga para o senado.

Na conjuntura estadual, são exatas 24 cadeiras para o legislativo. Até o final da tarde de ontem 17 deputados que atualmente ocupam uma das cadeiras, incluindo Gilmar Carvalho (SDD) que assumiu a vaga deixada pela então deputada, e atual conselheira do Tribunal de Contas (TCE), Susana Azevedo. Se no congresso nacional Rogério Carvalho, o mais bem votado de Sergipe, abriu mão da reeleição para pleitear o senado, na Alese o deputado Adelson Barreto, com 61.598 votos em 2010, deixou o Partido Socialista Brasileiro (PSB), migrou para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), e concorre a uma das vagas para a câmara federal.

Na coligação 'Agora Somos Nós', liderada pelo candidato ao Governo de Sergipe, Eduardo Alves do Amorim (PSC), alguns nomes já foram anunciados na convenção realizada na última segunda-feira, 30. Entre eles, parlamentares e empresários já conhecidos dos eleitores sergipanos como: André Moura (PSC), Adierson Monteiro (PSDB), Laércio Oliveira (SDD), Adelson Barreto (PTB), Daniela Fortes (PR), Zé Milton de Zé de Dona (PSL), Grayce Franco (PSDB), e Mendonça Prado (DEM) que apoia Jackson Barreto para o cargo de governador, ao contrário dos demais nomes. Estes candidatos disputam por uma vaga em Brasília. Já para a Alese, 16 oficializaram a campanha e começam a intensificar os trabalhos para obter êxito no dia 5 de outubro.

São eles: Antônio dos Santos (PSC), Gilson Andrade (PSL), capitão Samuel (PSL), Mundinho da Comase (PSL), Gilmar Carvalho (SDD), Paulinho da Varzinhas Filho (PTdoB), Augusto Bezerra (DEM), José Carlos Machado (PSDB), Daniel Fortes (PR), Josenito Vitale - Nitinho (DEM), Edilene de Zé Milton (PSL), Dr. Job (PPS), e Gorete Reis (DEM) e Arnaldo Bispo também do (DEM), que assim como Mendonça Prado, também afirmaram compor a chapa com Amorim, mas não o apoia. Na lista dos candidatos a estadual surge ainda o nome do veterano Venâncio Fonseca (PP), e do jovem promissor Waldemar Carvalho (DEM) que busca seu primeiro mandato público administrativo. A chapa majoritária foi fechada com Eduardo Amorim governador; Augusto Franco Neto (PSDB) vice; Maria do Carmo Alves (DEM) senadora.

Reeleição - Com 12 partidos coligados em prol da reeleição de Jackson Barreto de Lima (PMDB) para a chefia executiva estadual, a tendência é que o agrupamento partidário, apesar de menor número de siglas, possua o maior espaço durante as inserções diárias na mídia em decorrência da composição com partidos grandes como o PT que possui 2min47seg, e o PSD com 1min37seg. No Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Fabio Reis garantiu que vai concorrer à reeleição para a Câmara Federal. Para estadual surgem os nomes de Antonio Carlos Franco Neto, Garibalde Mendonça, Luciano Bispo e Almeida Lima que deixa Brasília para disputar uma vaga em Sergipe.

Na coligação formada entre os partidos: PMDB, PT, PSB, PSD, PDT, PRB, PROS, PC do B, PRP, PRTB, PSDC, e PMN, é certo também a candidatura para a reeleição de Valadares Filho (PSB) e Márcio Macêdo (PT). Tentam o primeiro mandato federal os petistas João Daniel, Maria de Fátima dos Santos, Dr. Emerson Ferreira e Iran Barbosa; além de Betão de São Cristóvão, Tó Estrella de Indiaroba e Fábio Mitidieri, todos do Partido Social Democrático (PSD). Conforme lista apresentada na tarde de ontem ao Jornal do Dia por alguns partidos, em busca da reeleição estadual apareceram os nomes de Conceição Vieira (PT), Ana Lúcia (PT), Francisco Gualberto (PT), Gustinho Ribeiro (PSD), Jeferson Andrade (PSD), e Luiz Mitidieri (PSD).

Os novos nomes que surgem nesse cenário político é o de Luciano Pimentel (PSB), Edney Caetano (PSB), Silvio Santos (PT), Emmanuel Nascimento (PT), José Dominguinhos de Estância (PT), Claudio Alves de São Cristóvão (PT), Diogo da Graça de Nossa senhora do Socorro (PSD), Felipe de Rocha de Ilha das Flores (PSD), Gilson Ramos de Tobias Barreto (PSD) e Tamires Naiara (PSD). Os nomes dos candidatos dos demais partidos que compõem as duas grandes coligações não foram publicados por falta de repasse oficial das respectivas siglas. A expectativa por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que a lista completa dos candidatos seja divulgada até o próximo sábado, dia 5.

O início da propaganda eleitoral será a partir de domingo, 06; o primeiro turno está marcado paro dia 5 de outubro, e o segundo, caso necessário, para 26 do mesmo mês. Entre os dias 15 de julho e 21 de agosto será destinado aos eleitores que por ventura desejem habilitar ao voto em trânsito. Seis de agosto é a data limite para o eleitor que estiver fora do seu domicílio eleitoral requerer a 2ª via do título, e 23 de setembro é o prazo final para o eleitor requerer a 2ª via do título dentro do seu domicílio eleitoral. Informações complementares podem ser adquiridas através do portal de notícias do STE: www.tse.jus.br.