Órgãos firmam convênio para agilizar envio de flagrantes durante Plantão Judiciário

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/07/2014 às 22:16:00

O presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), desembargador Cláudio Dinart Déda Chagas assinou ontem, 15, convênio para a cooperação mútua entre o Judiciário, o Ministério Público (MP), a Defensoria e a Secretaria de Segurança Pública (SSP), para implementação de comunicação eletrônica dos Autos de Prisão em Flagrante durante os plantões judiciários diurnos de dias não úteis.

O convênio prevê a transmissão eletrônica dos flagrantes através do sistema de web service. Como a plataforma informatizada ainda não foi finalizada, inicialmente, as comunicações serão realizadas via contas institucionais de correio eletrônico das entidades.

De acordo com o presidente do TJSE, o envio eletrônico das comunicações dos flagrantes irá gerar economia ao erário e liberará os policiais civis para atuar em diligências. "Não será preciso o deslocamento físico de policiais e viaturas para a entrega pessoal da documentação do flagrante nos diversos órgãos", explicou o magistrado, destacando que a execução do convênio agilizará o trabalho da Justiça nos plantões diurnos.

A delegada Katarina Feitosa, que representou o secretário de Segurança Pública João Eloy, afirmou que o convênio dará uma folga na escala dos policiais civis. "Poderemos direcionar o efetivo para o trabalho de investigação, na medida em que não será necessária a presença física destes para a entrega dos flagrantes", comentou.
Ao final do encontro, Cláudio Dinart Déda Chagas confessou ser um admirador da tecnologia. "A informatização é a ferramenta que garantirá maior celeridade aos procedimentos judiciais", concluiu o presidente do TJSE.