Belivaldo: "Temos uma história e o povo não vai mudar o que está dando certo"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O candidato a vice-governador Belivaldo  Chagas discursa em reunião
O candidato a vice-governador Belivaldo Chagas discursa em reunião

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/07/2014 às 01:11:00

Os dois vice-governadores de Marcelo Déda estão juntos no mesmo objetivo de manter o projeto de governo que vem dando certo para os sergipanos desde 2007. Jackson Barreto que foi vice-governador nos três primeiros anos do segundo mandato, até o final do ano passado, quando Déda faleceu, assumiu o governo e a liderança do projeto político do grupo e agora é candidato à reeleição. Belivaldo Chagas, que foi um atuante vice-governador no primeiro mandato, até 2010, e secretário de Educação no segundo mandato, é o candidato a vice-governador.
"Ser vice de Déda foi um momento que reputo de grande importância. Confesso que por determinado momento eu até pensei em deixar a vida pública, pensei em não mais disputar um cargo, mas quando foi convocado pelas lideranças do PSB, pelas lideranças do grupo, pela coligação como um todo para participar, entendi que era o momento de dar continuidade a esse trabalho, um projeto que nasceu também comigo e que a população aprova, porque o governo está sendo tocado com ética, com transparência, com muito trabalho e dinamismo", defende Belivaldo Chagas.

Ele começou a vida pública participando do governo Valadares, de 1986 a 1990, quando se elegeu para o primeiro dos quatro mandatos consecutivos de deputado estadual, "todos eles na oposição", disse Belivaldo. "A partir do primeiro dia como deputado estadual já passei a defender esse grupo".
Em 1994, ele participou como candidato à reeleição de deputado estadual da "memorável" campanha de Jackson Barreto. "O trabalho para que este governo existisse hoje começa lá em 1994 com Jackson, Déda, Valadares e todo esse grupo que continua unido".

Naquele ano, Jackson Barreto foi vitorioso no primeiro turno. "Eu lembro que minha eleição foi roubada em Tobias Barreto e fomos buscar a correção daquele resultado na Justiça, o que prova que aquela eleição teve problemas seríssimos. Talvez até se a eleição de 94 acontecesse como acontece hoje, com a imprensa mais atuante, com nova legislação e voto eletrônico, o então candidato a governador Jackson Barreto tivesse vencido a já no primeiro turno", acredita.
"E esse grupo continuou unido em 2006, quando Déda foi eleito governador e eu fui o vice-governador, prosseguimos em 2010 com Déda e Jackson. Agora esse projeto não pode parar, pelo trabalho realizado, pelas ações empreendidas visando o futuro de Sergipe. Tudo que está sendo feito levando ações positivas a todas as áreas pode ter continuidade com os dois ex-vices de Déda, Jackson Barreto como governador e Belivaldo como vice", disse Belivaldo.

Comitê - Hoje, às 19 horas, será inaugurado o Comitê Central de Jackson Barreto, na avenida Barão de Maruim, esquina com Gonçalo Rollemberg.