Quatro irmãos acusados de assaltos são presos em Gararu

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os irmãos presos são acusados de assaltos
Os irmãos presos são acusados de assaltos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/07/2014 às 16:02:00

Uma operação realizada no fim da manhã de ontem por policiais da Delegacia de Aquidabã (Baixo São Francisco) e da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci) resultou na prisão de quatro irmãos acusados por vários assaltos à mão armada ocorridos em pelo menos cinco cidades do Médio Sertão e do Baixo São Francisco: Aquidabã, Gararu, Feira Nova, Graccho Cardoso e Nossa Senhora da Glória. A ação do grupo foi investigada durante três meses pela Polícia Civil.

Os nomes deles não foram divulgados, mas o delegado de Aquidabã, Fábio Santana, confirmou que eles são conhecidos na região como "Os Irmãos Barroquinhas". Três dos acusados são maiores de idade e o quarto é um adolescente de 15 anos. Os quatro foram encontrados em uma casa no povoado Lagoa do Tubi, em Gararu, e não resistiram à prisão. Com eles, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 22, uma quantia de maconha e três motocicletas com restrição de furto ou roubo.

Segundo o delegado, estas motos foram usadas em um violento assalto ocorrido em um bar do povoado Moita Redonda, em Aquidabã, no final de março deste ano. "Eles renderam as pessoas que estavam nesse bar e agiram com muita agressividade. Um dos assaltantes ficou vigiando a entrada, outro ameaçava e agredia os reféns e os outros dois pegavam o dinheiro e os objetos. Várias vítimas que estavam naquele assalto já fizeram o reconhecimento, tanto dos presos quanto das motos", disse Santana. A suspeita é de que os acusados também atuavam no tráfico de drogas.

A polícia de Aquidabã confirma que os "Barroquinhas" cometeram outros dois assaltos apenas na cidade, mas acredita que o número pode ser maior, sobretudo nas cidades vizinhas. "Tratava-se de uma quadrilha formada dentro da mesma família. Eles moravam em uma casa próxima a um entroncamento que dá acesso a várias cidades da região. Então, eles faziam os assaltos e conseguiam fugir facilmente pelas estradas", explica o delegado. Ainda segundo ele, cópias dos interrogatórios feitos em Aquidabã serão encaminhadas à Delegacia de Gararu, onde os irmãos são suspeitos de envolvimento com mais quatro assaltos.
Os presos foram encaminhados ao fim da tarde de ontem para a Delegacia Regional de Propriá, mas devem ser transferidos hoje para Aracaju, onde os maiores aguardarão vaga em um presídio, enquanto o menor será encaminhado para a Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip). (Gabriel Damásio)