Sonora Brasil apresenta Edino Krieger

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Duo Cancionâncias: dedicação ao repertório de música brasileira e latina do século 20
Duo Cancionâncias: dedicação ao repertório de música brasileira e latina do século 20

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/07/2014 às 16:12:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
 
O Sesc realiza de 27 a 30 de julho, nos centros de atividades da instituição, mais uma edição do projeto Sonora Brasil. Desta vez o Sesc apresenta a obra de Edino Krieger. O projeto trás à tona a força deste compositor, crítico e produtor musical, criador do mais importante evento da música contemporânea no país, as Bienais de Música Brasileira Contemporânea.

Além da música de Edino, os programas apresentam obras de compositores diversos que foram mostradas nas Bienais, como Ricardo Tacuchian, Tim Rescala, Almeida Prado, Ronaldo Miranda, Marisa Rezende, dentre outros.

Nesta edição, participa do projeto, o Quinteto Brasília, com composições escritas para instrumentos de sopro; o Quarteto Belmonte, que apresenta a obra para cordas; o Octeto do Polyphonia Khoros, que traz a obra para canto coral; e o Duo Cancionâncias, para violão e canto.
Nos dias 27 e 28, respectivamente, o Quinteto Brasília e o Duo Cancionâncias, irão promover oficinas voltadas aos estudantes de música e músicos profissionais. A ideia é despertar no público um olhar crítico sobre a produção e os mecanismos de difusão, incentivando novas práticas e novos hábitos de apreciação musical, promovendo desta forma apresentações de caráter essencialmente acústico, que valorizam a pureza do som e a qualidade das obras e de seus intérpretes.

Segundo o coordenador do projeto Fábio Oliveira, o evento será aberto ao público gratuitamente e contará com a participação dos alunos da Escola Sesc (Aracaju e Nossa Senhora do Socorro) e dos estudantes do Sesc Ler, situado no município de Indiaroba.
Edino Krieger - A obra do compositor figura nos programas de concerto de orquestras, conjuntos camerísticos, corais e intérpretes solistas, tanto no Brasil quanto no exterior, sendo longa a lista de intérpretes nacionais e internacionais, além de fartas as referências realizadas em textos musicológicos, verbetes de enciclopédias e dicionários de música, sendo ainda alguns títulos de sua produção alvo de elogiosas críticas nos mais diversos periódicos do país.

Edino Krieger nasceu em 17 de março de 1928 na cidade de Brusque, Santa Catarina, onde iniciou os estudos de violino aos sete anos com o seu pai, o compositor e regente Aldo Krieger. Hans Joachim Koellreutter foi seu principal professor. Estudou com ele harmonia, contraponto, fuga, análise, estética musical e composição. Teve uma formação complementar com Aaron Copland no Berkshire Music Center de Massachussets e, ainda, na Juilliard School of Music e na Henry Street Selttement, nos Estados Unidos. Em Londres, realizou um estágio com Lennox Berkeley.