Período de chuva seguido de sol aumenta risco de dengue

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/07/2014 às 00:45:00

Os dias chuvosos, principalmente quando intercalados com outros de sol, são propícios para o aparecimento do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Nesse período é preciso que os cuidados sejam redobrados, principalmente nos ambientes abertos.
As condições ideais para proliferação do mosquito estão geralmente nas casas das pessoas, a exemplo das lavanderias, vasos de plantas, caixa d'água, reservatório de água que fica atrás da geladeira, pneus e entulhos nos quintais, entre muitos outros que possam acumular água.
"É preciso que as pessoas façam uma inspeção em suas próprias casas, observando se não há nenhum material que acumule água dentro ou fora de casa. Para o mosquito se proliferar basta uma pequena quantidade de água", alertou Sidney Sá, coordenadora do Núcleo de Endemias da Secretaria de Estado da Saúde (SES).
"As lavanderias devem sempre ser lavadas, os reservatórios de água da geladeira esvaziados e também lavados periodicamente, os vasos de plantas devem conter areia para não acumular água. As lonas e outros tipos de plásticos são materiais que acumulam água e também não devem ficar expostos à água da chuva. As caixas d'água devem sempre permanecer tampadas", orientou a coordenadora.
Essas são as ações simples que devem ser realizadas pela população no dia a dia para o combate da dengue. Por outro lado os municípios recebem apoio para que possam reduzir a infestação do Aedes agypti. "Para os municípios que têm um número significativo de casos de dengue é enviado o carro fumacê, o que possibilita o interrompimento do ciclo de reprodução do mosquito. Outra ação é o envio da Brigada Itinerante para auxiliar os agentes de endemias municipais na visita aos imóveis", informou Sidney Sá.
O combate à dengue faz parte dos 66 indicadores da Saúde que estão com as metas sendo pactuados entre SES, Ministério da Saúde e os 75 municípios na oficina do Sistema de Pactuação de Indicadores do Pacto pela Saúde (Sispacto). "Pactuamos com os municípios o aumento do número de visita aos imóveis para busca das larvas do mosquito e a redução dos óbitos por dengue. Ofertamos como contrapartida capacitações para os profissionais de saúde e o apoio da Brigada Itinerante", conclui Sidney Sá.