MAIS SEGURANÇA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/07/2014 às 00:40:00

Cinco roubos por noite. Troca de tiros entre bandidos. Assassinatos. Essa é a situação relatada pelos moradores do município de Itabaiana, que estão assustados com a crescente violência que assola a região. No último domingo, 20, por exemplo, dois bandidos trocavam tiros quando uma bala perdida atingiu uma criança que brincava na porta de casa. No início do mês, outro crime chocou a cidade. Uma jovem saía da academia quando foi abordada por um bandido. Ela ainda tentou implorar para que o rapaz não a roubasse, mas, além de levar a moto da jovem, ele ainda atirou nela.

Preocupado com o caos, o prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, resolveu procurar a Secretaria de Segurança Pública do Estado. Na terça-feira (22), ele esteve no órgão, acompanhado de vereadores do município e de um deputado estadual que também é da cidade. O grupo conversou com o secretário adjunto da pasta, João Batista, demonstrou os problemas que a população tem enfrentado diariamente e solicitou um reforço no trabalho que é realizado lá.
 "Nossa cidade nunca esteve tão insegura como nos últimos trinta dias. Nessa segunda-feira (21), o vereador João Cândido sofreu um acidente de moto quando dois marginais fugiam de um assalto. Esse é apenas um dos casos da semana. Precisamos encontrar algum meio para que as pessoas em Itabaiana não tenham medo de sair à noite de casa", cobrou Valmir de Francisquinho, completando. "Sabemos que a segurança não é uma responsabilidade do município, mas precisamos alertar nossas autoridades estaduais para esta situação caótica".

Mais tarde, em entrevista à Rádio Capital do Agreste, o prefeito informou que a ação imediata prometida pela segurança pública estadual foi o aumento do efetivo de policiais em Itabaiana, buscando assim uma melhor cobertura por parte das polícias da área urbana, bem como da zona rural da cidade. Ontem (23), a Polícia Civil realizou uma operação no município para cumprir 11 mandados de prisão por homicídio e tráfico de drogas. Entre os presos estão o executor e as três mandantes do assassinato da comerciante Maria Creuza Souza Batista, crime ocorrido no dia 27 de maio deste ano.

PARCERIA I
A Junta Comercial de Sergipe será parceira da Polícia Federal em mais um convênio. Dessa vez, a fim de garantir mais segurança para a sociedade e coibir fraudes, a PF solicitou acesso ao banco de dados da Jucese, que é vasto em informações. A assinatura ocorreu na reunião Plenária de quarta-feira, dia 23, e contou com a participação de todos os Vogais da autarquia e do delegado Márcio Alberto Gomes Silva, que representou a Superintendência da Polícia Federal em Sergipe. Para Márcio, o apoio de instituições parceiras, como a Jucese, é fundamental na identificação de infrações. "Tendo acesso aos contratos sociais e às posteriores alterações neles, conseguiremos vislumbrar as possíveis fraudes", acredita o delegado.
 
PARCERIA II
De acordo com George da Trindade Gois, presidente da Jucese, a parceria será, de fato, fundamental. "Vai agilizar o fluxo do processo, ao passo que não precisaremos enviar os dados à PF. Além disso, haverá mais segurança tanto para os usuários quanto para nós", analisa George. O presidente lembra que já ouve uma melhora significativa na análise dos processos, no que diz respeito à conferência de informações e documentos. "No entanto, nada é tão bom que não possa melhorar. E nosso objetivo é dar cada vez mais segurança e agilidade para o usuário. Com as dicas e orientações da PF, isso será mais fácil", assegura.