Jackson lidera pesquisa Vox Populi da TV Atalaia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto





Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/08/2014 às 00:04:00

Gabriel Damásio
gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br

Se as eleições fossem hoje, os candidatos a governador Jackson Barreto (PMDB) e Eduardo Amorim (PSC) chegariam praticamente empatados ao segundo turno.  Esta é a conclusão da pesquisa realizada pelo instituto Vox Populi entre os dias 21, 24 e 26 de julho, quando 800 pessoas foram entrevistadas em 31 municípios sergipanos, incluindo Aracaju. A pesquisa foi encomendada pela TV Atalaia e seu resultado foi divulgado às 20h30 de ontem. A margem de erro da consulta foi de 3,5% para mais ou para menos, dentro de um índice de 95% de confiança. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SE), com o número SE-00010/2014, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o número BR-00263/2014.

Jackson lidera a pesquisa com 36% das intenções de voto, contra 34% alcançados por Eduardo. Os índices colocam os candidatos em igualdade, dentro da margem de erro. A candidata Sônia Meire Azevedo (PSOL) teve 4% das citações, seguida por Alberto dos Santos, o "Betinho" (PTN), com apenas 1%. O candidato Airton Costa Santos, o "Airton da CGTB" (PPL), não foi citado por nenhum dos entrevistados na pesquisa. Os votos brancos e nulos somaram 15% das intenções e outros 10% dos pesquisados não responderam ou não sabem em quem votar.

Sobre a rejeição, isto é, em que candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum, o maior índice foi alcançado pelo atual governador, com 21%, contra 13% de Amorim e 11% de Betinho. Sônia Meire foi rejeitada por 5% dos entrevistados e Airton por 4%. A pesquisa diz também que 20% dos eleitores ouvidos votariam em qualquer um dos candidatos, enquanto outros 14% disseram não votar em nenhum, deles. Os 12% restantes não sabem ou não opinaram.

Senado - O Vox Populi também quis saber dos 800 entrevistados em quem eles votariam para senador. A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) seria reeleita, pois alcançou 53% das intenções. O principal oponente, Rogério Carvalho (PT), teve 10% na pesquisa, seguido de Antônio Marques (PCB), com 3%, Edvaldo Leandro (PSTU), com 2%, e Moacir da Cruz Santos, o "Bila" (PPL), com 1%. Os votos brancos e nulos somam 18%, contra 12% dos indecisos.

A rejeição aos candidatos ao Senado, no entanto, foi considerada baixa: Rogério teve 15% de reprovação, contra 14% de Bila, 7% de Maria, 4% de Leandro e 4% de Marques. Os que declararam não votar em nenhum dos candidatos somam 16%, contra 16% dos indecisos e 23% dos que disseram votar em qualquer um dos postulantes.

Planalto - Também foi questionada a intenção de voto dos sergipanos para o cargo de Presidente da República. Se as eleições fossem hoje, a vencedora no estado seria Dilma Rousseff (PT), com 51% das citações. Aécio Neves (PSDB) teria 14%, seguido por Eduardo Campos (PSB), com 8%, e pelo pastor Everaldo Pereira (PSC), com 3%. Os candidatos Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL), José Maria de Almeida (PSTU) e Rui Costa Pimenta (PCO) tiveram 1% cada. Não houve citações para José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidélix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB). Os votos brancos e nulos, junto com os que não vão votar em nenhum candidato, somam 13%, contra 8% dos que não souberam ou não opinaram.
A presidente Dilma também alcançou uma rejeição de 23%, contra 8% de Aécio e 5% de Eduardo. José Maria e pastor Everaldo tiveram 4% cada. Por sua vez, a reprovação 2% foi alcançada por Eymael, Levy, Luciana, Eduardo Jorge e Rui Pimenta. Mauro Iasi foi negado teve 1% dos entrevistados.