Samba na voz de Raquel Delmondes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Raquel Delmondes abraça samba regional em novo disco
Raquel Delmondes abraça samba regional em novo disco

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/08/2014 às 00:44:00

A cantora Raquel Delmondes lançará no dia 18 de setembro, às 20h30, no Teatro Atheneu o seu segundo disco, intitulado "Vem Cantar Meu Samba". No novo trabalho, composto de 12 faixas, Delmondes interpreta 11 canções de compositores sergipanos além de 'Quem Cantar Meu Samba', de autoria de Oduvaldo Lacerda e Frazão, consagrada pelo grupo Demônios da Garoa.

Sem fugir do foco do seu disco de estreia- "Sambando Bem" (2010)- em que explora o samba feito pelos seus conterrâneos, Raquel Delmondes inova ao deixar de lado a vertente jazzística, para abraçar o samba regional. "Quando convidei o violonista Marcus Ferrer para me auxiliar na escolha do repertório desse segundo disco, além de assinar a direção musical e os arranjos das canções, ele sugeriu que esse segundo trabalho explorasse mais o samba regional", explica.

Foi um desafio lançado por Marcus Ferrer, que a intérprete logo acatou. Instrumentos tradicionais como o violão de sete cordas, o cavaquinho e a percussão formaram a base de quase todo o CD com a intenção de traduzir a essência das canções.
"Vem Cantar Meu Samba" começou a ser idealizado em setembro de 2012. Sempre preocupada em dar voz aos compositores locais, Raquel Delmondes iniciou o trabalho de pesquisa do repertório juntamente com o violonista carioca, após tê-lo conhecido numa oficina de música na Universidade Federal de Sergipe.
"Após Marcus Ferrer aceitar o convite para trabalhar no meu novo disco, começamos a ter acesso a muita produção de qualidade, de modo que priorizamos os compositores da terra e apenas uma das faixas não é de autoria de sergipano. Mas não foi fácil escolhermos as 12 canções. Foram dias e dias ouvindo músicas até chegar à seleção final", diz a cantora.

O CD "Vem Cantar Meu Samba" é aberto pela canção 'Felicidade' do cantor e produtor fonográfico, João Mello, seguida de 'Quem Cantar Meu Samba'  da dupla O. Lacerda e Frazão e 'Eu Mais que Eu' de Gilton Lobo. Nessa faixa, há a participação especial das integrantes do grupo Samba de Moça Só.
A quarta faixa, 'Matreiro', é assinada conjuntamente por Joésia Ramos e Maria Cristina Gama. Logo em seguida, vem 'Doce Recordação' de Mingo Santana e João Rodrigues e 'O Amor é Narciso Demais' de Ismar Barreto. Os compositores Sérgio Botto, Guilherme Godoy e Sérgio Natureza contribuem com 'Amor Dissonante', sendo que Botto e Godoy ainda assinam 'Femenaflor', a nona faixa do disco.

Completam o disco, 'Ulisses' de Márcio de Dona Litinha; 'Antagônico' de Rubens Lisboa; 'Eu Sou Brasil' de Ismar Barreto e 'Meu Senso' de Lina Sousa. O CD foi gravado e mixado no Estúdio Caranguejo Record, por Anselmo Pereira, e masterizado na Classic Master (SP), por Carlos Freitas. O projeto gráfico é de Germana Araújo.

Para o show de lançamento do disco "Vem Cantar Meu Samba", Raquel convidou Denys Leão para a Direção Artística e Verônica Santos ficou responsável pela preparação vocal. Ricardo Vieira assina a direção musical juntamente com Marcus Ferrer. A banda base que acompanhará Raquel Delmondes, no palco, é formada pelos músicos Marcus Ferrer (violão), Ricardo Vieira (violão de sete cordas), Barata do Cavaquinho (cavaquinho), Hermógenes Araújo (percussão), Moisés Santos (trombone), J. Gentil (trompete), João Liberato (flauta) e Ismark Nascimento (percussão).

No entanto, outros músicos convidados marcarão presença no dia do show, a exemplo de Júlio Rêgo (gaita), Saulo Ferreira (guitarra semi-acústica), Ricardo Resende (oboé) e Fábio Cavalieri (contra-baixo).
O show de lançamento do CD "Vem Cantar Meu Samba" ocorrerá no dia 18 de setembro, às 20h30, no Teatro Atheneu.