Microcrédito produtivo realiza 90 mil operações em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/08/2014 às 00:49:00

O Programa de Microcrédito Produtivo Orientado do Banco do Nordeste (Crediamigo) realizou 90 mil operações desde o início de 2014 em Sergipe. Esse total corresponde a um montante superior a R$ 168 milhões destinados ao desenvolvimento de microempresas, no período de janeiro a julho.

Segundo o gerente de Microfinanças Urbana de Sergipe, Luiz Morato, a atuação do Crediamigo em Sergipe vem evoluindo com relação a vários indicativos, a exemplo do número de pessoas atendidas e recursos liberados. Ele explica que a destinação do microcrédito contribui para a geração de emprego e renda dos empreendedores.
"O diferencial do Crediamigo é o acompanhamento efetivo das atividades econômicas dos empreendedores com relação às oportunidades de negócios, sazonalidade e verificação nas necessidades de capital de giro e investimentos", declara Morato.
O Programa atende a 83.946 clientes em Sergipe, uma carteira ativa superior a R$ 103 milhões e inadimplência de 0,68%. Atualmente, são 24 Unidades de Atendimento e 215 colaboradores no estado. Desde a implantação em 1998, o Programa já atendeu a cerca de 168 mil clientes sergipanos e aplicou mais de R$ 1,1 bilhão em 846 mil operações.

Aumento da renda familiar - Pesquisa realizada pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene) constatou aumento de 14,3% na renda média familiar de clientes do Crediamigo. Segundo o estudo, concluído no último semestre, a ampliação da renda deve-se diretamente ao aumento do lucro do negócio, que em todos os intervalos de número de contratações teve importância superior a 62%.

A pesquisa levou em conta duas dimensões: o empreendimento e a qualidade de vida do empreendedor. A população estudada foi composta por clientes com renda familiar mensal situada entre R$ 678 e R$ 5 mil reais, dando origem a dois grupos: Controle (antes do programa) com 1.549.777 clientes e Tratamento (depois do programa) com 1.106.840 clientes.
Para o grupo de tratamento, foram selecionados clientes que já tivessem realizado no mínimo quatro empréstimos e no máximo 35 no período entre 2005 e 2012. O espaço geográfico definido corresponde aos nove estados da Região Nordeste e ao norte de Minas e Espírito Santo.

De acordo com o Etene, "a estrutura física do empreendimento também é positivamente impactada pelo maior tempo de exposição ao programa demonstrando tendência de redução das atividades realizadas na própria casa do empreendedor e em domicílio e acentuada a tendência de crescimento da atividade realizada em ponto comercial, o que representa maior solidez do microempreendimento".
Dessa forma, as análises permitem concluir que os recursos do Crediamigo são muito importantes para dar sustentação à atividade econômica, com tendência de melhorias, na medida em que os clientes ficam por mais tempo expostos ao programa.