"Senadores devem dar exemplo", diz Randolfe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/07/2012 às 14:52:00

Luciana Lima
Agência Brasil

Brasília - Ao fazer as considerações finais durante o julgamento do pedido de cassação do mandato de Demóstenes Torres (sem partido-GO), o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) disse que os parlamentares devem dar o exemplo e que não se pode entender que decoro parlamentar seja um "favor" que se faz à população. "Temos que ser exemplo e fazer exemplo", disse o senador, que falou em nome de seu partido, autor da representação contra Demóstenes, apresentada ao Conselho de Ética do Senado.

"Decoro parlamentar, conduta moral não é um alerta. Não é um favor que fazermos à população. É um comportamento exigido a quem se dispõe à função republicana", disse o senador, que acusou Demóstenes de ludibriar os demais parlamentares ao discursar em plenário negando as acusações.

Rodrigues lembrou a declaração feita por Demóstenes em seu depoimento no Conselho de Ética de que o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pagava suas contas de celular. Nesse depoimento, Demóstenes minimizou a gravidade dos pagamentos e disse que eram apenas R$ 40 ou R$ 50  ao mês.

"A conduta não se mede pelo valor, seja R$ 50 ou um centavo. O senador deve atender ao princípio de não receber, de não obter favores", disse Randolfe Rodrigues.

O senador também lembrou que em um dos discursos feitos por Demóstenes na semana passada, com o objetivo de tentar salvar seu mandato, ele pediu perdão pelos erros. "A nós aqui, não se trata de exercício de perdão. Se trata de cumprir o nosso dever quando chamados".