O IMPÉRIO DOS BILIONÁRIOS MARINHO ATACA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/08/2014 às 15:07:00

A Rede Globo quer porque quer eleger Aécio Neves. Ao imenso e intocado latifúndio dos Marinho, o jovem pós-governante mineiro deve representar a abertura de amplos horizontes para que os 3 irmãos se façam cada vez mais bilionários. Enquanto Aécio despenca, a Globo insiste em puxá-lo para cima. Depois de desenharem Dilma como um demônio ameaçador que usa saias, agora, com o crescimento de Marina muda a estratégia facciosa do conglomerado que é concessão publica, mas se considera império particular intocável. Vai começar a investida contra Marina. O episódio nebuloso da compra do avião em que morreu Eduardo Campos será usado para atingir Marina. É apenas o inicio. Depois de eleger Collor, os irmãos Marinho não se conformam por não terem repetido a façanha de anestesiar a consciência do povo brasileiro.
Aqui, a afiliada dá sinais da preferência pelo candidato Eduardo Amorim, embora tenha sido isenta naquele bombardeio de 5 minutos que foi a entrevista dos candidatos. Sexta-feira enquanto uma multidão enchia as ruas com a passeata de Jackson, no dia dos candidatos, mostrado à noite, a edição eliminou as imagens da massa humana, e fez rápidas filmagens de baixo para cima da camionete onde estava o candidato Jackson. Essa é uma estratégia bem conhecida para deformar a imagem e esconder a participação popular. Depois, deu mais tempo ao candidato Eduardo Amorim, filmado de corpo inteiro, caminhando de um lado para outro, entregando panfletos aos ocupantes de carros que paravam num semáforo. O império dos bilionários Marinho afronta a democracia. Mais uma vez. Aqui, temos, contudo, a segurança gerada por um Tribunal Eleitoral onde está um grupo isento de magistrados e promotores, liderados pelo desembargado Cesário Siqueira Neto, que não se afasta um milímetro no cumprimento da lei.