Propostas de Jackson para o turismo agradam integrantes da ABIH

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Jackson fala para empresários do setor turístico
Jackson fala para empresários do setor turístico

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/09/2014 às 00:29:00

"Vivemos um momento de expansão e o turismo é parte fundamental desse crescimento. Na próxima gestão, vamos integrar o litoral norte e dinamizar ainda mais a atividade turística", declarou Jackson Barreto durante café da manhã com empresários do setor hoteleiro e integrantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). Na ocasião, o governador e candidato à reeleição apresentou as propostas de governo para a próxima gestão e destacou os investimentos realizados ao logo dos últimos sete anos.

Jackson afirmou que a política de governo irá descentralizar a atividade turística da capital e aumentar a competividade do estado no cenário nacional. "Já temos recursos em caixa para a implantação da rodovia entre Pirambu e Pacatuba, estamos aguardando apenas a liberação do Iphan. Fizemos muitos investimentos na infraestrutura, com a construção das pontes Joel Silveira e Gilberto Amado, integrando o litoral sul e atraindo empreendimentos de alto valor, o que gerou empregos e melhorou a qualidade de vida de nossa população. Faremos a mesma coisa no litoral norte, com a construção da ponte ligando Sergipe a Alagoas, facilitando ao acesso até Pernambuco, que é um dos principais emissores de turistas para nossa região".

O plano de Governo do peemedebista prevê a criação de novos roteiros turísticos no sertão e no Baixo São Francisco e o incentivo ao turismo fluvial. "Temos obras previstas em Curralinho, em Poço Redondo, em Propriá e Brejo Grande. Nosso planejamento é construir atracadouros para fortalecer o turismo fluvial. Estamos fazendo a orlinha do São Brás, em Socorro, e nosso projeto é integrar Aracaju, Barra dos Coqueiros, Socorro e Santo Amaro através de atracadouros que facilitem a mobilidade urbana, que preservem nossa memória cultural e incentivem o turismo, permitindo que as pessoas visitem o orlinha do São Brás, frequentem bares e restaurantes, desçam em frente ao Museu da Gente Sergipana ou em Santa Amaro", explicou.

Jackson ressaltou que os investimentos do Governo no setor, que atualmente é a terceira atividade que mais gera emprego no estado e atrai 1 milhão de turistas por ano.
 "A partir de 2009, o turismo de lazer superou o turismo de negócios o que mostra que Sergipe passou a ser um destino conhecido no Brasil. Preparamos o estado para ter um turismo mais forte. Construímos mais de 1.600 quilômetros de estrada, isso corresponde a distância entre Aracaju e Brasília. Estamos ampliando o aeroporto Santa Maria, fazendo um novo anel viário e vamos ampliar o Centro de Convenções. Temos R$ 20 milhões do governo federal e R$ 10 milhões de contrapartida estadual para ampliar nosso Centro de Convenções. Estamos aguardando apenas a liberação dos recursos, por meio da Caixa Econômica, para licitarmos a obra", informou.

Para Daniela Mesquita, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Sergipe, o discurso de Jackson Barreto entusiasmou os empresários do setor. "O discurso de Jackson foi positivo. Estamos alinhados em relação aos investimentos no turismo. Ficamos felizes e entusiasmados com o que ouvimos em relação aos novos projetos e as ações no aeroporto e no Centro de Convenções. Nesses últimos sete anos, percebemos que a infraestrutura ajudou na atividade turística, conseguimos fixar Sergipe e Aracaju como destino de lazer e não só de negócios".
Prodetur

Jackson falou ainda sobre o Prodetur. O Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur) integra o leque de investimentos estaduais na expansão do turismo em Sergipe, por meio de recursos do BID. O programa de crédito foi concebido para criar condições favoráveis à expansão e melhoria da qualidade da atividade turística na Região Nordeste e para melhorar a qualidade de vida das populações residentes nas áreas beneficiadas.

Sergipe receberá o montante de US$ 100 milhões, sendo US$ 60 milhões do BID e US$ 40 milhões de contrapartida do Ministério do Turismo para investimentos em turismo e capacitação profissional na área. O orçamento inclui investimentos como atracadores em Brejo Grande, na orla de Canindé de São Francisco, a construção da rodovia ligando Bom Sucesso à Rota do Sertão e intervenções de fortalecimento de infraestrutura turística.