Sergipe gera 982 novas vagas de emprego em agosto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O número de empregos formais em Sergipe segue aumentando
O número de empregos formais em Sergipe segue aumentando

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/09/2014 às 00:30:00

O Estado de Sergipe apresentou um crescimento significativo de empregos gerados durante o mês de agosto deste ano. A afirmação é com base nos dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), e analisados pelo departamento técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). De acordo com a análise, o setor de serviços tem sido essencial no aumento do nível de emprego no país, refletindo também no resultado apresentado pelo Estado.

Em Sergipe, os dados de agosto atestam a força do setor no estado, onde também foi o principal responsável pela recuperação dos níveis de empregos. Em agosto, o estado registrou a criação de 982 novas vagas de emprego, o que significou uma variação positiva de 0,33%. "Este resultado revela que o mercado voltou a crescer, indicando que os resultados do segundo semestre, no geral, tendem a ser melhores que os da primeira metade do ano, conforme o próprio histórico do comportamento do mercado laboral", informa o economista Magaiver Correia, da Sedetec, acrescentando ainda que, no ano, o estado registra a admissão de 1.372 trabalhadores e uma variação de estoque de 0,46%. Já nos últimos doze meses, a variação foi de 12.095 novos empregos e crescimento de 4,22%. Responsável pelo saldo positivo, o setor de serviços puxou o crescimento do emprego em Sergipe com a contratação de 527 trabalhadores, apresentando uma variação de 0,41%. Dentro do setor, os subsetores de destaque foram os serviços médicos, odontológicos e veterinários, com 272 admissões; ensino, 262; e os serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação, com 175. Em seguida, vem o setor agropecuário, com a retomada das contratações na lavoura da cana-de-açúcar, registrando 377 admissões e uma variação de 3,48%; o comércio, puxado pelo varejo, com 273 contratações, variação de 0,43%; e a construção civil, registrando a criação de 184 postos de trabalho (0,55%). Os setores de extrativismo mineral, administração pública e serviços industriais de utilidade pública, também obtiveram resultados positivos, respectivamente, 43, 20 e 18 admissões, cada.

No acumulado do ano, a indústria se destaca na fabricação de materiais elétricos e de comunicações, que registra recorde de criação de empregos: 1.147 contratações e uma variação de 168,43%.
"Estes resultados de Sergipe confirmam a informação do Ministério do Trabalho de que no Norte e Nordeste está ocorrendo uma melhoria no nível de emprego. Com isso, o Estado de Sergipe tende a acompanhar o crescimento da Região Nordeste, pois tem sido um estado bastante procurado por empresários para a realização de novos investimentos", ressalta o secretário da Sedetec, Saumíneo Nascimento.