A resposta de Amorim

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Defesa  Abaixo a página do TSE em que aparece a situação política de Josué, que registrou sua candidatura como Professor Tadeu. Consta que a sua situação é de indeferimento e que o partido de filiação que consta é o PDT:
Defesa Abaixo a página do TSE em que aparece a situação política de Josué, que registrou sua candidatura como Professor Tadeu. Consta que a sua situação é de indeferimento e que o partido de filiação que consta é o PDT:

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/09/2014 às 00:21:00

rittaoliveira@jornaldodiase.com.br  -  rittaoliveira@uol.com.br

Nessa campanha eleitoral, o candidato a governador Jackson Barreto (PMDB) não perde a oportunidade de falar que quem manda no seu adversário Eduardo Amorim (PSC) é o irmão Edivan Amorim. Diante disso, passou a questionar Edivan sobre seu patrimônio não declarado a Receita Federal, especificamente o apartamento em que mora, "que é o mais caro de Sergipe, orçado em R$ 4 milhões"; sobre a empresa Sisan, que pegou financiamento de R$ 55 milhões no Banco do Nordeste e acusou de ter colocado laranjas; sobre o escândalo do Banestado; e que trabalhou para inviabilizar o governo de Marcelo Déda.

Jackson também acusou o adversário Eduardo Amorim de não declarar a casa em que mora, "no condomínio mais luxuoso de Sergipe", avaliada em mais de R$ 3 milhões. Assim como a um processo que responde em segredo de Justiça, no Superior Tribunal de Justiça, sobre desvio de recursos quando foi secretário de Estado da Saúde, no governo João Alves Filho (DEM).

Na semana passada, Eduardo Amorim usou o programa eleitoral para responder a essas acusações. Ontem, foi a vez do irmão Edivan Amorim usar o horário eleitoral dos candidatos a deputado estadual para se defender das acusações, até porque foi desafiado por Jackson Barreto a mostrar a cara e se explicar.
Usando os quase 6 minutos destinados aos deputados estaduais da coligação, Edivan deu as caras. Demonstrando muita irritação, rebateu uma a uma as acusações feitas por Jackson tanto no programa eleitoral quanto na imprensa e nos comícios que faz.

Começou falando que queria dizer a população de Sergipe que diante das mentiras que são colocadas no ar, diariamente, pela imprensa governista e os programas de televisão do candidato Jackson Barreto, não poderia ficar calado. "Estou aqui para poder rebater, uma a uma, com documentos e posições, o que é verdade e o que é mentira".

Contou que em 1996, teve a questão do Banco do Brasil, que era um escândalo. Disse que passou anos para provar sua inocência e ao final ganhou até ação indenizatória. "Em1998, veio a questão do Banestado. Anos depois provei no Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, que era inocente".
Amorim declarou que a Sisan é mais uma mentira de Jackson Barreto. Explicou que a empresa tem como sócia a sua mãe e a sua atual companheira. Disse que a certidão da junta comercial comprova isso e que a legislação brasileira dá a opção ao cidadão se quer fazer declarada ou com seu cônjuge. "Essas pessoas são laranjas?  Elas declararam no imposto de renda as quotas dessa empresa", assegurou.

Afirmou ainda Edivan Amorim: "É bom que a imprensa sergipana saiba da verdade e a que está a serviço de você Jackson Barreto devia falar a verdade, parar de mentir para o povo de Sergipe. Quero deixar claro que o apartamento que eu moro está declarado aqui no imposto de renda da minha atual companheira. Isto é um bem da família, dos meus filhos. Eu não posso ser culpado dele não fazer a mesma coisa".
O irmão do candidato a governador falou ainda do Proinveste. "Na época o governador Marcelo Déda mandou para a Assembleia, para aprovação, um empréstimo de R$ 600 milhões, mas não dizia para que. O que a nossa bancada fez foi amarrar, a cada valor emprestado, aquela obra correspondente. Amarramos as obras de estrada, de infraestrutura, do mercado de Lagarto, que por sinal o empresário que começou a obra parou porque faltou dinheiro. Cadê, Jackson Barreto o dinheiro do Proinveste?", indagou.

Edivan também falou sobre o Proredes. "Até o próprio Ministério Público Federal entrou com ação na justiça para impedir o Proredes. Sabe por quê? Porque há uma série de irregularidades. A Assembleia tentou negociar com o poder executivo, que é o papel dela, uma fórmula de garantir ao povo que os recursos que estariam sendo emprestados realmente seriam utilizados no elenco de obras que estava ali. Essa que é a verdade".
Ele acusou o governo de não ter transparência. "Aliás, esse é o governo menos transparente do Brasil", frisou.
Amorim só não falou sobre a acusação de Jackson que ele é "quem manda no irmão Eduardo Amorim"...

Candidatura
Ainda no programa eleitoral de ontem, Edivan Amorim explicou porque decidiu registrar sua candidatura a deputado estadual. Disse que fez isso para comprovar para o povo de Sergipe que é ficha limpa. "Eu juntei todas as minhas documentações e certidões da Justiça em todas as instâncias e tive deferida a minha candidatura de deputado estadual. Então sou ficha limpa", afirmou, enfatizando que Jackson Barreto foi acusado por mais de 130 processos, oriundos do Ministério Público de Sergipe, e quem tirou ele da prefeitura foi Valadares e Marcelo Déda.
Refinaria
Ainda para atacar o adversário do seu irmão, Amorim falou que ele assinou contrato com o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que está preso. "Você precisa explicar para o povo de Sergipe qual era o seu papel com esse rapaz da Petrobras, qual era a sua ligação com ele. O que tem certo no governo foi o senhor quem fez, o que está de errado o senhor está atribuindo a Marcelo Déda. Venha a público, candidato Jackson Barreto, dizer ao povo de Sergipe a verdade, sobre o seu entendimento com o Paulo Roberto".
Mais alfinetada
Amorim finalizou o programa eleitoral dos deputados estaduais dizendo: "A imprensa chegou a divulgar que o senhor disse que não tinha nada a ver com Paulo Roberto e só o viu de passagem. Mentira sua. Esse governo seu é o da mentira. Taí o Estado quebrado. Você quebrou o estado. É preciso que o povo de Sergipe saiba o que realmente é o seu governo. O governo que vai para a televisão falar as coisas, mas que na prática é tudo mentira. Você, Jackson Barreto, quer enganar a quem?"
No interior
Os dois principais candidatos a governador passaram o final de semana fazendo carreatas no interior do Estado. No sábado, Jackson Barreto percorreu os municípios de Lagarto, Itabaiana, São Domingos, Macambira e Campo do Brito. Em Macambira, ele criticou o prefeito Ricardo Alves (PSD) por ter descredenciado o município do programa Mais Médicos.

Macambira
Disse Jackson em seu discurso: "Nosso lado é o lado do povo. Trouxemos a obra do mercado e traremos muito mais nos próximos quatro anos. Os médicos cubanos saíram daqui por incompetência do prefeito. Senhor prefeito, respeite a população de Macambira, a prefeitura e me respeite. Assuma seus atos". JB tomou conhecimento que o prefeito tirou os cubanos do município para dizer que foi ele quem fez isso.

No agreste central
No domingo, Jackson e candidatos da coligação fizeram carreata nos municípios de Areia Branca, Frei Paulo, Pedra Mole, Pinhão e Carira. Estava ao lado do vice Belivaldo Chagas (PSB) e vários candidatos da coligação, dentre eles Valadares Filho (PSB), Fábio Mitidieri (PSD) e Luiz Mitidieri (PSD).

Pelo interior
No sábado, Eduardo Amorim fez carreata pelos municípios de Salgado, Boquim, Pedrinhas, Riachão do Dantas, Lagarto, Simão Dias, Poço Verde e os maiores povoados respectivos. No domingo, a carreata foi pelos municípios de Areia Branca, Frei Paulo, Pedra Mole, Pinhão e Carira.

Discurso de JAF
O prefeito João Alves Filho (DEM) e o ex-governador Albano Franco (PSDB) participaram das carreatas. Nos comícios em Simão Dias e Poço Verde, João Alves afirmou que Eduardo dará continuidade ao seu extensivo trabalho enquanto governador do Estado. "Votem certo porque eu estarei ao lado de Eduardo Amorim e Maria do Carmo para fazer muito por Sergipe como sempre fiz em minhas gestões".
Nas carreatas
Sempre presentes nas carreatas, a esposa de Eduardo Amorim, Vilma Amorim; o deputado federal André Moura (PSC) e os deputados estaduais Augusto Bezerra (DEM), Venâncio Fonseca (PP), Capitão Samuel (PSL), Zeca da Silva (PSC), Paulinho das Varzinhas (PTdoB). Desses, a exceção de Zeca, todos são candidatos à reeleição.

Acusação
O candidato a deputado federal Josué Tadeu Vieira dos Santos ligou ontem para a coluna fazendo acusação de que fez nota contra ele e que agiu de má fé ao dizer que era candidato pelo PDT e estava com candidatura indeferida. A coluna afirmou que jamais agiu de ma fé contra ninguém, que não o conhecia e explicou que o que foi publicado foi a situação de todos os candidatos a deputado federal e estadual mediante informações que consta no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O candidato disse que era mentira, que moveria processo e desligou o telefone.

Defesa

Abaixo a página do TSE em que aparece a situação política de Josué, que registrou sua candidatura como Professor Tadeu. Consta que a sua situação é de indeferimento e que o partido de filiação que consta é o PDT:

Curtas

O prefeito João Alves entrou ontem com pedido de licença de 10 dias, licença essa aprovada pela Câmara Municipal por um período de 45 dias, há mais de um mês. Vai se engajar na campanha da mulher, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) nesta reta final.

Assume o comando da Prefeitura de Aracaju nesse período, o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB).

Na agenda desta terça-feira de Jackson Barreto consta entrevista às 8h, na Rádio Cultura AM, e carreata nos municípios de Nossa Senhora de Lourdes, Canhoba e Nossa Senhora do Amparo. A concentração da carreata é às 16h, em Lourdes.
Hoje, na agenda de Eduardo Amorim, tem panfletagem na Av. Tancredo Neves, em frente ao Macro, às 7h; gravação para o programa eleitoral, às 8h30; reunião com lideranças da Barra dos Coqueiros, às 10h; reunião com lideranças da Força Sindical, às 11h30; e carreata em Itabi, Graccho Cardoso, Aquidabã, Muribeca, Capela. A concentração é às 14h, no Povoado Lagoa Redonda, em Itabi.

O deputado federal Márcio Macedo (PT) e a deputada estadual Conceição Vieira (PT), que fazem dobradinha em vários municípios, realizaram no domingo uma grande carreata em Aracaju, com saída da Colina do Santo Antonio e encerramento na Praia de Atalaia. Os dois candidatos ficaram satisfeitos com a boa receptividade da população.  

Contagem regressiva: faltam 12 dias para as eleições deste ano.