Guarany pode ser punido pelo afastamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/10/2014 às 00:59:00

O presidente do Guarany Emerson Cardoso entregou à Federação Sergipana de Futebol (FSF), no meio de semana, o pedido de afastamento da disputa do Campeonato Sergipano da Segunda Divisão. Foi uma decisão intempestiva, sim, mas que não surpreendeu aos dirigentes da FSF.
Para o diretor técnico da entidade, desportista Diogo Andrade, esse pedido era só uma questão de tempo. "Não surpreendeu aos dirigentes da FSF. Era só uma questão de tempo, porque a equipe de Porto da Folha, não havia pago sequer a taxa de inscrição da CBF e sem ela, não se disputa nenhuma competição oficial. Em nenhum momento esboçou atitude de quem estava se preparando para disputar uma competição, nem apresentou contratações, como os demais concorrentes. Então, a gente já espera esse desfecho", comentou Diogo.

Com a decisão do Guarany, toda a competição teve que ser modificada no seu planejamento. Marcada para iniciar no dia 8 de outubro, começa agora no dia 18, com mudanças na tabela e no regulamento.
A competição será com pontos corridos, dois turnos (ida e volta). As duas equipes que chegarem em primeiro e segundo lugares, serão campeã e vice-campeã, respectivamente e garantem vaga na Divisão de Elite do futebol sergipano, em 2015.

Punição - Diogo Andrade falou ainda sobre uma provável punição à equipe de Porto da Folha. Ele informou que o processo foi encaminhado ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), da FSF a quem caberá o julgamento do caso e aplicar as sanções que a legislação e o regulamento do campeonato determinam.