O INTELECTUAL E O RECONHECIMENTO

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/10/2014 às 17:00:00

Poetas, escritores, literatos, toda essa fauna rara que lida com a cultura, quase sempre lamentam a falta de oportunidades, o quase esquecimento ao qual muitos se sentem relegados. Clarêncio Fontes, poeta, escritor, pesquisador que vive literalmente a espanar o pó dos arquivos para neles encontrar às vezes algumas preciosidades, é um cidadão sem ressentimentos, e quase um fatalista que não lamenta as desditas financeiras que enfrenta ao longo do tempo de uma vida que já ultrapassa os setenta anos. Clarêncio nem espera pelo reconhecimento, o que deseja, apenas, seria uma oportunidade de trabalhar e ser razoavelmente remunerado na atividade que mais gosta e a única à qual se dedica: a cultura.
Ele acaba de lançar agora mais um livro, desta feita um trabalho ao qual denominou Sinopse Histórico - Referencial dos presidentes da Associação Sergipana de Imprensa. O prefácio é do jornalista presidente da ASI, Cleiber Vieira. Clarêncio começa com o fundador da ASI o Monsenhor Silveira, chegando até o atual, e faz um passeio elucidativo pelas vidas de todos os biografados, enfocando detalhadamente o contexto histórico em que viveram.