Gualberto critica sistema eleitoral no país

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/10/2014 às 00:45:00

Reeleito deputado estadual com mais de 25 mil votos, segundo confirmação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SE), o líder do governo na Assembleia Legislativa, Francisco Gualberto, usou ontem a tribuna para criticar o processo eleitoral no país. "Nunca participei de uma eleição tão complicada como essa. Foi um verdadeiro comércio eleitoral espalhado por todos os cantos do estado", disse o deputado.

Segundo ele, diante do que foi visto em relação à compra e venda de votos, a sociedade brasileira precisa urgentemente repensar seu papel diante de um processo eleitoral. "E não irá bastar uma reforma política apenas legislativa, ou seja, apenas no papel. Tem que haver mudança é no comportamento social. A reforma tem que ser feita também na cabeça de muitos eleitores, pois a questão é de vício, é de cultura", aponta Francisco Gualberto.

Com o atual sistema de compra e venda de votos, segundo o deputado, em pouco tempo irá ficar difícil encontrar candidatos que pensem em fazer política em benefício de uma sociedade. "As coisas que realmente interessam na política serão deixadas de lado. Porque se a população vende o seu voto, o político não precisará fazer nenhum trabalho sério", argumenta Francisco Gualberto. "Essa foi a pior eleição da qual já participei. Ao invés de avançarmos, do ponto de vista do eleitorado consciente, tivemos uma regressão".
O deputado revelou ainda que enfrentou dificuldades dentro do próprio agrupamento político. "Houve uma campanha sistemática contra a minha candidatura, partindo de supostos aliados. Mas continuamos firmes e conseguimos chegar até o final", disse, agradecendo à militância da capital e do interior e citando algumas lideranças políticas que contribuíram para a sua eleição.

Sobre a possibilidade de mudanças na eleição, caso o candidato Sukita consiga reverter o indeferimento de seu registro junto ao TRE, Francisco Gualberto preferiu dizer que esse é um problema a ser tratado entre os advogados da causa. "A questão é jurídica e tem que ser discutida no âmbito do poder judiciário. Eu já fui anunciado pelo TRE como um dos 24 deputados eleitos. Se alguma decisão alterar isso posteriormente, aí será oura questão. Os advogados estão cuidando do assunto", disse.

Ainda no seu discurso, Gualberto elogiou o desempenho de Rogério Carvalho na briga por uma vaga do Senado e disse que ele sai do pleito fortalecido. Criticou os veículos de comunicação que seguraram pesquisas eleitorais para prejudicar deliberadamente Rogério, mas assegurou que a partir de agora Sergipe tem uma nova liderança política consolidada. Gualberto também parabenizou Jackson Barreto pela vitória nas urnas. "Nunca tive dúvidas dessa vitória. Vamos trabalhar agora para que as coisas em Sergipe avancem ainda mais".