Brasil x Argentina decidem na China mais um Superclássico das Américas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Titular absoluto, goleiro Jefferson treina para enfrentar o imprevisível Lionel Messi
Titular absoluto, goleiro Jefferson treina para enfrentar o imprevisível Lionel Messi

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/10/2014 às 00:53:00

Pequim - Uma das maiores rivalidades do mundo do futebol acontecerá neste sábado 11, no Estádio Ninho do Pássaro, na China. Brasil e Argentina voltam a se enfrentar pelo Superclássico das Américas, às 9h05 (horário de Brasília). Este era o confronto mais aguardado na Copa do Mundo deste ano, que acabou não acontecendo, pois a Seleção Canarinho acabou perdendo para Alemanha, na semifinal, garantindo assim vaga na decisão, na qual acabou sendo a campeã.

Independente do esporte, Brasil e Argentina sempre exaltam os ânimos dos torcedores e desta vez não será diferente, ainda mais, depois dos acontecimentos da Copa do Mundo, onde os Hermanos com a música que virou hit "Brasil, decime que se siente", irritou e muito os anfitriões, que, além de ter a canção impregnada na cabeça, não suportava o maior rival fazer festa em seu território. O troco pode vim dentro de campo.

O Superclássico das Américas foi disputada em 13 oportunidades, com quatro vitórias da Argentina e oito do Brasil. Em 1971, o título foi dividido entre os dois. A competição, que não acontecia desde 76, voltou a ser disputada em 2011, com triunfo da Seleção Canarinho, que também levantou o caneco em 2012. Em 2013, o torneio não aconteceu a pedido do técnico Felipão. A última vez que os Hermanos levaram a melhor foi em 1940.
Diferente das versões anteriores, neste ano a competição contará com jogadores, que atuam fora do país. Com isso, Brasil e Argentina terão em campo seus principais craques, entre eles Neymar e Lionel Messi.

Brasil definido - O treino desta sexta-feira 10, foi o último da Seleção antes de mais uma edição do Superclássico das Américas contra o Argentina, que será disputado neste sábado, às 9h05 (horário de Brasília). Dunga usou a atividade principalmente para ensaiar jogadas de bola parada. Além de escanteios, foram cobradas faltas laterais e frontais. Na vitória sobre o Equador, mês passado, o gol da vitória por 1 a 0 saiu justamente desse tipo de jogada.

Depois do treino de bola parada, os atletas disputaram um descontraído rachão. Neymar, Willian, Luiz Gustavo, David Luiz, Robinho e Oscar ainda treinaram cobranças de pênalti. Se o Superclássico terminar empatado, a decisão de quem ficará com a taça será nos pênaltis.
Entre os escolhidos para iniciar o confronto, a grande novidade fica por conta do lateral-direito Danilo, que chega para substituir Maicon, que acabou sendo expulso da delegação.