PSTU diz que esquerda socialista ampliou seu espaço em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/10/2014 às 02:22:00

"A esquerda socialista saiu fortalecida das eleições. Ampliamos nosso espaço em Sergipe. Mostramos que é possível e necessário construir uma nova alternativa frente à traição do PT. Crescemos em número de votos, contudo, o mais importante é que saímos dessas eleições como um referencial político às lutas dos trabalhadores e da juventude", disse Vera Lúcia, presidente estadual do PSTU/SE.

Vera Lúcia destaca a importância da formação da Frente de Esquerda composta pelo PSTU, PSOL e PCB. "Foi um acerto a formação da Frente de Esquerda. Com pouco tempo na TV e no rádio, polarizamos com duas candidaturas milionárias financiadas por empresários e construtoras. Passamos o recado aos sergipanos que não éramos obrigados a escolher entre o menos pior e que o processo eleitoral não é guerra do bem contra o mal, pois Jackson (PMDB) e Amorim (PSC) são farinha do mesmo saco, ambos representam os ricos, os financiadores de suas campanhas". Vera afirmou ainda que os 46.346 votos (4,61% dos votos válidos) obtidos pela Professora Sônia Meire (PSOL) representam uma vitória do somatório de forças dos três partidos.

A presidente estadual do PSTU ressaltou os mais de 15 mil votos obtidos na disputa por uma vaga à Câmara Federal. "Fui a 15ª mais votada à Câmara Federal, obtive 15.193 votos. Em Aracaju, fui a 10ª mais votada. Superamos candidatos que gastaram rios de dinheiro. Enfrentamos os poderosos desse Estado, a oligarquia e seus filhos em uma disputa desigual onde o poder econômico é quem determina os vencedores. Realizamos uma campanha bonita, alegre, financiada somente pelos trabalhadores. Uma campanha feita de forma voluntária pela militância do PSTU e nosso apoiadores. Saímos dessa disputa com a cabeça erguida e sensação de dever cumprido. O nosso partido sai com relações políticas estabelecidas com operários, mulheres e homens da classe trabalhadora, em várias regiões de Sergipe".

Vera Lúcia deu ênfase aos votos que o PSTU recebeu ao Senado, onde o candidato do partido terminou a disputa em terceiro lugar. "Edvaldo Leandro, candidato ao Senado pelo PSTU, recebeu 26.307 votos. Diante da falsa polarização entre Maria do Carmo (DEM) e Rogério Carvalho (PT), o candidato do nosso partido foi visto como alternativa. Isso é prova de como o PSTU sai fortalecido dessas eleições, como uma referência política à esquerda ao PT. Em nossa avaliação, o PT é o grande derrotado destas eleições. Não elegeu seu candidato a senador, diminuiu seu espaço na Assembleia Legislativa, elegeu apenas um deputado federal e não dá mais as cartas no Governo Estadual. Reflexo do desgaste por ter traído o sonho e as esperanças dos sergipanos. Este partido não fala mais em nome dos trabalhadores, não representa mais nossos sonhos e esperanças de mudança".
Vera Lúcia reafirma o compromisso do PSTU com a luta dos trabalhadores e da juventude. "Afirmamos que fomos vitoriosos nestas eleições.