Vanessa da Mata é show

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Vanessa da Mata apresenta canções inéditas e sucessos para celebrar 12 anos de estrada
Vanessa da Mata apresenta canções inéditas e sucessos para celebrar 12 anos de estrada

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/10/2014 às 00:27:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Vanessa da Mata no palco do Teatro Tobias Barreto. É show. Não é fria. Mas a novidade não abalou o mundinho azul pálido na timeline de seu ninguém. Foi diferente nas primeiras oportunidades, quando uma moça de cabeleira crespa e exuberante encarou meio mundo na praia de Atalaia, por exemplo. Apresentação 0800, aberta pra geral, promovida pela Prefeitura Municipal de Aracaju. Nem faz tanto tempo, mas mudamos todos nesse lapso.

Vanessa não é mais uma interrogação a sinalizar a vastidão do território musical ignorada pelos ouvidos moucos aboletados nas gravadoras. A Prefeitura de Aracaju já não perde tempo com melodias e outras frivolidades, ocupada em jogar asfalto sobre pedra portuguesa. Uma música na novela já não garante os aplausos de antigamente. Bola pra frente.

Segue o som - Após uma profunda imersão no universo de Tom Jobim, Vanessa da Mata está de volta. E, com ela, um novo universo musical, solar e poético, a ser descoberto pelos múltiplos caminhos que conectam o novo "Segue o Som", quinto álbum autoral da carreira da cantora e compositora matogrossense, vencedora do Latin Grammy em 2008.

O novo disco, como afirmou Gilberto Gil ao escrever seu release oficial, traz um "repertório de voz canacaiana" e "versos afiados". "São quase todas de sua autoria as canções do disco, e, em todas elas, um domínio, uma fluência, uma ciência dos sutis labirintos do modal contemporâneo e das rítmicas de agora, coisas a que ela junta sua já tão querida brejeirice e sua maneira tão maneira de levar uma banda com ela", diz Gil sobre o novo trabalho de Vanessa.

A potência do repertório de "Segue o Som", cuja faixa-título é sucesso nas rádios de todo o Brasil, se comprova nas apresentações ao vivo. Desde o show de estreia, no Circo Voador, no Rio de Janeiro, as novas canções são acompanhadas em coro pelo público, que atesta o apelo pop de suas composições, impulsionadas pela variedade de ritmos que acompanhou a infância e adolescência dessa artista matogrossense.

Identificada e admirada por seu estilo exuberante e por sua beleza natural, Vanessa retorna ainda mais pop, moderna, cheia de diversidade rítmica e focada na poesia das letras e no que mais importa nesta nova empreitada: sua música e a bela multiplicidade de sensações que ela provoca.
Desde "Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias" sem interpretar canções de sua autoria, a cantautora visita seus 12 anos de trajetória marcada por diversos sucessos como "Não me Deixe Só", "Amado" e "Ai Ai Ai". O repertório, somado à musicalidade coesa da banda que a acompanha, mostra o amadurecimento vocal e performático, assim como autoral, de Vanessa da Mata.

No palco, Vanessa reproduz ao vivo o novo álbum que, além da produção dos consagrados Liminha e Kassin, teve a participação, no disco, de músicos de peso de diversas gerações como: Lincoln Olivetti, Stephane San Juan, Fernando Catatau, Marcelo Jeneci, Marlon Sette, Rodrigo Tavares, Alex Meireles e Money Mark.
O show traz ainda uma surpresa especial, feita por Emicida, admirador da cantora. O rapper gravou uma apresentação especial, como mestre de cerimônias, que servirá de abertura para os shows de Vanessa da Mata.
'Segue o som' no Teatro Tobias Barreto:
quinta-feira, 16 de outubro, às 21 horas