João Daniel apela para que empresa de limpeza respeite direitos dos trabalhadores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado estadual João Daniel
O deputado estadual João Daniel

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/11/2014 às 00:42:00

O deputado João Daniel (PT) demonstrou preocupação com a situação que têm vivido os trabalhadores e trabalhadoras responsáveis pela limpeza em Aracaju e em alguns municípios sergipanos. Na manhã desta segunda-feira, dia 3, o deputado participou da mobilização dos trabalhadores da limpeza da empresa Torre, a convite do sindicato da categoria. Em pronunciamento feito na sessão de hoje da Assembleia Legislativa, João Daniel fez um apelo para que a empresa busque uma negociação com esses trabalhadores e respeite os direitos deles. "Esta é uma categoria importante, formada por homens e mulheres que cuidam da limpeza não só de Aracaju, mas de outras cidades também, e que estão mobilizados em campanha salarial", destacou.

João Daniel recebeu denúncia do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza (Sindelimp) de que a empresa está colocando dificuldade na negociação e ameaçando os funcionários de demissão. Segundo o deputado, outra denúncia recebida através do sindicato, e que ele pode constatar na manhã de hoje, é que a empresa contratou homens para estar entre os trabalhadores mobilizados, usando a mesma farda do sindicato.
"Recebemos essa denúncia e pudemos ver isso pessoalmente. São homens contratados que estão com a farda do sindicato, entre os trabalhadores da limpeza, para fazer segurança e amedrontar os trabalhadores. Hoje pude ver entre oito a dez homens com uma camisa igual à farda usada pelos trabalhadores e dirigentes do sindicato", denunciou.

Em seu pronunciamento, João Daniel fez um apelo à empresa Torre para que ela possa fazer essa negociação com a categoria, buscar uma solução para o impasse e reverter qualquer tipo de demissão que tenha ocorrido. De acordo com o deputado, informações passadas pelo sindicato dão conta de que, entre a última quinta e esta segunda-feira, mais de 15 trabalhadores que participaram das mobilizações foram demitidos da empresa.
"Com a única justificativa de que participaram das mobilizações. Por isso aqui empenhamos nossa total solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras da limpeza e fazemos um apelo aos donos, aos administradores da empresa para que negociem e respeitem os direitos dos trabalhadores", disse João Daniel. O deputado acrescentou que há várias denúncias feitas pelo sindicato e estas precisam ser verificadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Entre essas denúncias estariam o não pagamento de horas extra, o horário de plantão que eles ficam em frente à empresa, das 5 horas até o período da noite, entre outras. "É preciso que esses trabalhadores e trabalhadoras - que têm um papel importante para nossa capital e outros municípios, fazendo a limpeza e cuidando das cidades - possam ser tratados, respeitados e tenham atendidas suas reivindicações. Esse é o apelo que fazemos e que a Torre assuma esse compromisso de sentar, negociar e buscar uma solução pacífica, sem demissão", frisou o deputado João Daniel.