Presidente de federação justifica saída de bandeira musa: "Queria ser vedete"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Após saída da Federação Catarinense, a auxiliar Fernanda Colombo é apresentada pela FPF
Após saída da Federação Catarinense, a auxiliar Fernanda Colombo é apresentada pela FPF

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/11/2014 às 00:25:00

Na segunda-feira, a auxiliar Fernanda Colombo Uliana foi apresentada como integrante do quadro de arbitragem da Federação Pernambucana de Futebol (FPF). A saída da profissional, que é aspirante à Fifa, da Federação Catarinense (FCF) ocorreu depois de um desentendimento devido a ensaios fotográficos.
O desligamento da auxiliar da FCF foi pedido pelo presidente Delfim Peixoto há cerca de três meses. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o dirigente justificou a posição da entidade estadual, afirmando que Fernanda "desrespeitou" a arbitragem catarinense.
- A saída dela não tem nada demais. Ela já tinha sido comunicada que não ia ficar no quadro da FCF há uns três meses. Desde que ela tomou aquelas posições de querer ser vedete, e deixou de ter postura de árbitra. Agora tem uma federação que a aceitou. Então, felicidades para ela - afirmou Peixoto.
O mandatário contou a conversa que teve com Fernanda antes do desligamento. De acordo com Peixto, ele disse à auxiliar que o melhor para ela seria seguir a carreira de modelo.
- Inclusive eu disse para ela naquele episódio: "Larga a função de arbitragem e vai ser modelo". Ela usou a posição de árbitra, tirou foto de árbitra e desrespeitou aquilo que é imposto pelo quadro de arbitragem da FCF - concluiu.

Fernanda ganhou notoriedade após ter sua beleza elogiada por Muricy Ramalho, técnico do São Paulo. Mas, no jogo seguinte, recebeu críticas por falhar em um Atlético-MG x Cruzeiro, pelo Brasileirão, em 10 de maio.
O episódio teve destaque. Após o erro, a auxiliar foi ofendida pelo diretor de futebol do Cruzeiro, que a mandou posar para a revista Playboy em vez de apitar. O Atlético-MG levou a melhor no clássico, e a Raposa só não chegou ao empate porque Fernanda sinalizou impedimento em um lance onde não havia irregularidade. O dirigente do Cruzeiro foi punido, e Fernanda teve de passar por um curso de reciclagem.