Greve dos rodoviários da São Pedro continua

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/11/2014 às 00:29:00

Milton Alves Júnior
miltonalvesjunior@jornaldodiase.com.br

Motoristas e cobradores da Viação São Pedro permanecem de braços cruzados por falta de pagamento salarial e tickets de alimentação. Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Aracaju (Sinttra), que assessora a categoria neste pleito, desde o mês de julho alguns trabalhadores estão sem receber os benefícios determinados por lei. Parados desde a manhã da última quinta-feira, 06, os 65 profissionais afirmam ainda que outros direitos como: décimo terceiro salário, férias, descontos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), também não foram repassados. Ontem os trabalhadores estavam atentos ao possível cumprimento dos acordos. A medida não ocorreu e o grupo permanece em greve por tempo indeterminado.
Insatisfeito com a forma de o Grupo São Pedro administrar os diálogos com os servidores, Miguel Belarmino, presidente do Sinttra, lamentou a situação e garantiu que a greve continua até que todos os direitos sejam integralmente repassados para os trabalhadores lesados. Segundo o presidente, ao longo dos últimos 30 dias uma série de reuniões e acordos é firmada. Durante a semana que passou três medidas paliativas foram adotadas, mas nenhuma delas foi respeitada pelos empresários. "Não podemos mais aceitar esse conjunto de quebra de acordos e fazer de conta que está tudo dentro dos conformes. Com base na falta de compromisso trabalhista posso garantir que eles não possuem credibilidade nenhuma com os grevistas", declarou.
Com a paralisação, 26 veículos responsáveis por realizar transporte intermunicipal nas cidades de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Itaporanga D'Ajuda, Maruim, Laranjeiras e Riachuelo permanecem estacionados e sem nenhuma perspectiva de retomar o serviço que já afeta mais de 700 passageiros por turno. Na tarde de ontem, ainda aguardando uma resposta positiva para apresentar aos trabalhadores, Belarmino disse que a São Pedro contabiliza uma possível dívida calculada em 200 mil reais, e que esse problema pode resultar em falência em pouco tempo.
Ao Jornal do Dia a direção do Sinttra voltou a informar que se encontra disposta a negociar melhorias com Leonardo Santos - dono da São Pedro. "Esse diálogo não precisa acontecer, ele tem por necessidade acontecer, mas só podemos pensar em melhorias futuras quando essa dívida existente for paga. Não temos muitas esperanças com a São Pedro aqui na Grande Aracaju, mas isso é algo a se debater com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano (Sedurb)", pontuou.
 
Mudanças - Em razão da paralisação dos funcionários da Empresa São Pedro, provocando a interrupção dos serviços prestados à população, no que tange ao Transporte Público Intermunicipal de Passageiros, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (Sedurb) informou que desde a manhã da última quinta-feira, 06, carros reservas devidamente cadastrados, foram contratados para suprir as linhas operadas pela empresa São Pedro, a fim de que o sistema possa fluir regularmente, mantendo de forma integral os serviços prestados aos usuários do Transporte Público Intermunicipal de Passageiros.
Já a direção da São Pedro permanece sem conceder entrevistas ou apresentar notas de esclarecimento.