SPINELI SE DESPEDE DANÇANDO

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/11/2014 às 17:45:00

A vida cultural aracajuana que na época era frenética e contestadora, ganhou, isso faz mais de 40 anos, uma agitada e contestadora ativista. Era Lú Spinelli, com aparência hippie, vestes despojadas, que só faziam revelar a sensualidade da baiana meio calabresa, na sua exuberante morenice. Ela era também, e sobretudo, bailarina, formada na escola soteropolitana renomada, desde que Edgar Santos tornou-se reitor da UFBA.
Quase não se sabia em Aracaju o que era balé, e Lú criou o Studium Danças. 43 anos depois o Studio fará seu último espetáculo anual, dias 13 e 14 de dezembro no Tobias Barreto. A despedida não se fará sem a mis en scene da própria Spinelli, que também dançará. E tudo será uma grande festa, dos amigos, dos que fazem a cultura sergipana, todos a reverenciar quem tanto valorizou o ofício sublime da arte. Lú começou e termina sob aplausos, e agora, já uma quase austera senhora que até torce o nariz para alguns modismos, começa uma nova fase trabalhando como consultora de arte. E vai em frente, dançando a vida.