Mutirão Novembro Azul foi sucesso em Neópolis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/11/2014 às 09:59:00

Nos dias 13, 14 e 16 de novembro, a Prefeitura de Neópolis, através da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu Mutirão do Novembro Azul pela primeira vez no município. Dentre as ações do evento foram feitos exames de PSA, que detecta o câncer de próstata através do sangue; acompanhamento com urologista; deu-se continuidade à campanha do Outubro Rosa, com exames de mamografia e lâmina; testes para diabetes, hipertensão, hemograma completo, sífilis e HIV; e palestras educativas sobre os cânceres de próstata e de mama.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Segundo os dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), a estimativa para 2014 é de 68.800 novos casos da doença. A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria - presença de sangue na urina. Também há o surgimento de dor óssea, principalmente na região das costas.

A campanha do Novembro Azul tem como diferencial conscientizar o homem sobre a importância da execução do exame livre de preconceitos. A secretária de Saúde de Neópolis, Conceição Vasconcelos, explicou que "o homem é mais resistente a realizar exames e, nesse caso, também temos a tarefa de eliminar o preconceito do exame físico de toque retal. Devido ao aumento dos casos da doença, resolvemos trazer a campanha para o município de forma grandiosa, fazendo outros tipos de exames para atrair a população masculina".

O neopolitano Francisco Soares, 51 anos, achou o mutirão do homem uma ótima iniciativa do município. "A repercussão foi ótima, 100%. Fiz todos os exames disponíveis", comentou. Com o incentivo de um vizinho, José Antunes, 52 anos, fez o exame pela primeira vez, ao contrário de Hélio dos Santos, 38 anos, do povoado Pindoba, que já havia feito o exame anteriormente e não obteve indícios da doença. Com o encaminhamento do médico para retornar, a oportunidade do mutirão surgiu. "Eu fiz no médico particular, mas não deu nada. Agora já está aparecendo alguns sintomas, vou fazer o teste para descobrir se pode ser o câncer", disse Hélio.

É essencial ressaltar que a prevenção do câncer de próstata requer um acompanhamento anual. Homens, a partir dos 50 anos procurem um médico para realizar o exame. Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente são recomendações importantes. Outro fato importante: descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os exames aos 45 anos. A prevenção é a melhor cura.