Brasil vence e Dunga se mantém invicto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Estreante e desconhecido, Roberto Firmino entrou no lugar de Luiz Adriano e marcou o gol da vitória do Brasil contra a Áustria
Estreante e desconhecido, Roberto Firmino entrou no lugar de Luiz Adriano e marcou o gol da vitória do Brasil contra a Áustria

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/11/2014 às 00:27:00

Viena - A Seleção Brasileira não exibiu o mesmo bom futebol coletivo e, tão pouco, Neymar brilhou como nos últimos amistosos. Ainda assim, Dunga contou com uma "carta na manga", para manter os 100% nesta segunda passagem pela Seleção do Brasil. Com um golaço do novato Roberto Firmino, a Seleção venceu o Áustria por 2 a 1, na tarde desta terça-feira 18, no Ernst Happel Stadium, em Viena.

Este foi o último amistoso da Seleção nesta temporada. Dunga fecha a temporada com seis vitórias. O jogo, porém, marcou o primeiro gol sofrido nesta segunda era do treinador. Antes, o time brasileiro havia batido Colômbia (1 x 0), Equador (1 x 0), Argentino (2 x 0), Japão (4 x 0) e Turquia (4 x 0).
Agora, a Seleção ficará quatro meses sem atividade. O próximo amistoso previsto pela CBF está marcado para o dia 27 de março, quando enfrentará a França, no Parc de Princes, em Paris. Já a Áustria volta as atenções novamente, para as Eliminatórias para a Eurocopa de 2016, na qual lidera o Grupo G, com 10 pontos em quatro partidas, na chave que tem também a Rússia e a Suécia.

Nesta terça, os homens de frente do Brasil sucumbiram à forte marcação do adversário, que aproveitou o porte físico, para se impor na força. Com isso, o jogo foi morno, com poucas chances de ambos os lados. David Luiz, de cabeça, abriu o placar, Dragovic, em pênalti cometido por Oscar, empatou, mas Roberto Firmino garantiu o triunfo com um chutaço de fora da área.

A vitória também ajudou a diminuir uma polêmica que se criou durante a semana. Thiago Silva reclamou de não ter ouvido qualquer explicação por ter ido para o banco de reservas e perdido a faixa de capitão para Neymar. Nesta terça 19, no entanto, o zagueiro do Paris Saint-Germain teve a chance de voltar a mostrar serviço, já que entrou aos 27 minutos, ainda no primeiro tempo, na vaga do lesionado Miranda. Nos acréscimos, Dunga tirou Neymar e o atacante entregou a faixa a Thiago Silva.

Se coletivamente a Seleção empacou contra os austríacos, Dunga contou com a individualidade de um novato para manter os 100% nesta segunda passagem. Desconhecido da maioria dos brasileiros, o meia Roberto Firmino recebeu fora da área e mandou colocado, no ângulo esquerdo do goleiro. Um golaço.