Atlético-MG quer vitória para impedir conquista da tríplice coroa do Cruzeiro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Cruzeiro e Atlético-MG decidem esta noite, o título da Copa do Brasil de 2015. Galo entra na vantagem vencendo de 2x0
Cruzeiro e Atlético-MG decidem esta noite, o título da Copa do Brasil de 2015. Galo entra na vantagem vencendo de 2x0

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/11/2014 às 00:43:00

Belo Horizonte- A grande final da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Atlético-MG promete pegar fogo nesta quarta-feira, às 22h00, em um Estádio do Mineirão lotado (mais de 40 mil pessoas são esperadas). A dupla mineira já realizou confrontos épicos e, desta vez, não deverá ser diferente. Está em jogo a tríplice coroa da Raposa, que conquistou o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Mineiro deste ano, além de uma vaga na Copa Libertadores da América, esta mais para o Galo, que ainda não está confirmado na competição.

As curiosidades não param por aí. Coincidentemente, o Atlético venceu a partida de ida pelo placar de 2 a 0. Mesmo resultados dos triunfos de Corinthians e Flamengo, nas quartas e na semi, respectivamente, da competição. Após sair perdendo, o Galo acabou virando e fazendo 4 a 1 no confronto de volta, o que o manteve vivo na Copa do Brasil. Desta vez, o Alvinegro luta para que o Cruzeiro não apronte essa peça, eliminando assim o "fantasma" do 2 a 0.

O Cruzeiro, por sua vez, além da tríplice coroa tem a intenção de se tornar o maior campeão, isolado, da Copa do Brasil, fato, que até agora, divide com o Grêmio, com quatro conquistas cada. O Atlético-MG é o time com mais participações, 25 oportunidades, porém, nunca ficou com o título. A melhor participação foi em 2000 e 2002, quando ficou na quarta colocação.
No confronto do Mineirão, o Atlético-MG pode perder por até um gol de diferença que ficará com a taça. Caso marque, obrigará o Cruzeiro a vencer por uma vantagem de até três gols. Uma derrota por 2 a 0 fará com que o confronto seja decidido nas penalidades máximas.

Força máxima na raposa - O técnico cruzeirense Marcelo Oliveira definiu, após o treinamento da tarde desta terça, a relação dos 23 jogadores que participarão da partida decisiva da Copa do Brasil de 2014. Como o esperado, o treinador contará com força máxima e deve surpreender na escalação. A grande dúvida deve ficar por conta da lateral-direita. Mayke e Ceará brigam pela posição. O segundo pode ganhar a chance por conta da experiência, mas ambos vem se recuperando de lesão, o que dá indícios que poderá ter uma improvisação no setor.
Em relação ao Brasileirão, porém, o treinador não poderá contar com o atacante Marquinhos, que já atuou na competição pelo Vitória. Com isso, Willian, o talismã do time na Copa do Brasil, deve voltar a figurar entre os titulares, ao lado de Marcelo Moreno. O desgaste físico por conta do título conquistado no Brasileirão pode pesar contra a Raposa.

"Não vai ser fácil, é um time que joga bem, mas a gente confia no nosso potencial e todo mundo se respalda no trabalho durante todo o ano. Uma confiança a mais. O título brasileiro era importante para cada um dos jogadores. A gente queria isso, queríamos ser campeões brasileiros, chegar com moral e impor respeito dentro do Mineirão. O time está preparado. O time está bem, todos vão estar à disposição do Marcelo Oliveira, o grupo todo. Todos estão preparados para uma grande final", afirmou Marcelo Moreno.

Galo reforçado para decisão - Não bastasse a vantagem de ter vencido a partida de ida por 2 a 0, o Atlético-MG pode ter a seu lado no segundo jogo da decisão da Copa do Brasil o retorno de três importantes jogadores. Recuperados de lesões, o zagueiro Réver, o meia Maicosuel e o atacante Guilherme participaram dos treinamentos na Cidade do Galo e podem ficar à disposição para o duelo desta quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Já Guilherme e Maicosuel se recuperaram de estiramento na coxa. Os dois, assim como Réver, trabalharam nesta segunda entre os reservas, mas têm mais chances de serem aproveitados durante a decisão. O meia Luan, poupado do jogo contra o Inter, no sábado, por um problema no ombro, treinou normalmente e deve ser titular.
"Nosso caminho na Copa do Brasil foi Palmeiras, Corinthians e Flamengo, e o do Cruzeiro foi Santa Rita, ABC e Santos. Então, tem um lastro, uma reserva de conquista desse título porque o caminho foi muito difícil. O primeiro jogo da final também foi muito legal e, agora, com certeza, a partida mais difícil será esta última, mas estamos bem confiantes pelo caminho que percorremos para chegar nessa final", afirmou o técnico Levir Culpi,

Cruzeiro x Atlético

Local: Estádio Mineirão - Belo Horizonte (MG) - às 22h00. Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP). Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Emerson Augusto de Carvalho (SP).

Cruzeiro-MG: Fábio; Ceará (Mayke), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira.

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson (Réver) e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo e Luan; Diego Tardelli e Carlos. Técnico: Levir Culpi.