AS CALCINHAS ENCHENDO A PAUTA DOS VEREADORES

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/12/2014 às 00:49:00

Na Câmara de Vereadores de Aracaju já houve a tentativa de conceder ao urubu o título de Cidadão Sergipano. Isso aconteceu em 68 quando o vereador Cosme Fateira, alegando que a Prefeitura não cumpria a obrigação elementar de retirar o lixo da cidade, quis homenagear o urubu, abutre que se encarregaria de fazer a remoção do lixo. Os colegas de Fateira, indignados, repeliram a ideia, e alguns foram ao 28º BC ¨dedudurar¨ Cosme como subversivo, um hábito que na época era corriqueiro e ajudava alguns biltres a subir na vida. Foi quando o jornalista Ivan Valença descobriu que a proposta de Fateira levara Aracaju à fama internacional, com o estranho episódio do urubu-cidadão sendo noticia em vários jornais, desde o La Prensa até o New York Times. Assim, Cosme e o seu urubu medalhado abriram caminho para a promoção turística da capital sergipana.
Como as esquisitices andam se multiplicando e sendo corriqueiras, as atitudes do vereador Agamenon Sobral não chegam a se transformar em notícia pelo mundo, mas agora o episódio da calcinha conquista algum espaço na mídia, sob a indignação crítica do médico vereador Dr. Emerson, que adverte os colegas para a necessidade de tratarem de temas que digam respeito aos interesses do povo.