Saúde reforça importância do selo fiscal e sanitário da água mineral

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/07/2012 às 14:36:00

As boas práticas de engarrafamento de água mineral em garrafões de 10 e 20 litros são uma preocupação do Governo do Estado. Para garantir procedência do produto, as secretarias de Estado da Saúde (SES) e da Fazenda (Sefaz) implantaram o selo fiscal e sanitário, localizado no lacre do garrafão.

Desde a criação do selo fiscal e sanitário da água mineral, as empresas tiveram o prazo até abril para esgotar os estoques de garrafões sem o selo. "Nenhum galão de 10 ou 20 litros pode ser comercializado sem o selo afixado no lacre do garrafão. O descumprimento desta norma caracteriza infração sanitária e os produtos devem ser apreendidos e inutilizados", afirmou Antônio de Pádua Pereira Pombo, coordenador de Vigilância Sanitária da SES.

"O selo fiscal e sanitário da água mineral foi criado para que o consumidor conheça a procedência e a qualidade do produto que está consumindo. Ele tem um importante papel na garantia da qualidade da água", ressaltou Silvio Santos, secretário de Estado da Saúde.

"É importante alertar que este selo vale não somente para a água produzida e envasada em Sergipe, mas toda água comercializada aqui, mesmo que produzida e envasada em outros estados", alerta Pádua Pombo.