Jovens atletas fazem festa na Atalaia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O presidente da CBDE, Antonio Hora Filho, fala na festa de encerramento dos Jogos Sul-americanos Escolares
O presidente da CBDE, Antonio Hora Filho, fala na festa de encerramento dos Jogos Sul-americanos Escolares




Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/12/2014 às 01:21:00

A Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) elaborou uma vasta programação social, para marcar a festa de encerramento dos XX Jogos Sul-Americanos Escolares. A programação foi cumprida à risca. O evento aconteceu na noite do dia 10, em espaço reservado, na Praça de Eventos da Orla de Atalaia.
Despedidas, confraternização troca de lembranças, premiação, forró e muita música e luz deram o brilho final, à festa dos jovens atletas sul-americanos. Uma verdadeira festa de confraternização e união dos povos.
O presidente da CBDE, o sergipano Antônio Hora Filho agradeceu ao Ministério de Esporte, ao Governo do Estado de Sergipe, ao Consude, ao Presidente da Federação Sergipana de Desporto Escolar, por ter concedido a Sergipe as condições necessárias para sediar os XX Jogos Sul Americanos Escolares.
Ainda em um discurso animado, Hora agradeceu o trabalho de todos os voluntários. "Obrigado. Vocês fizeram uma festa maravilhosa". Mencionou a importância do trabalho da Segurança Pública de Sergipe e agradeceu a todos os que trabalharam na segurança durante o evento.

Sobre a participação das 2 mil crianças e seus professores, o presidente da CBDE falou o que muitos sergipanos gostariam de dizer. "Foi muito bom estar aqui com vocês" e encerrando, Antônio Hora Filho anunciou os jogos do próximo ano, que serão sediados no Paraguai, "Hasta la Asunción!".
Após o discurso que abriu a solenidade de encerramento, o palco que estava composto pelos delegados dos 11 países, pelo Secretário de Estado de Esporte e Lazer, Gilson Dória, pelo secretário geral da Federação Internacional de Desporto Escolar, Jan Coolen, foi o momento de premiar a todos os participantes pela dedicação, sendo entregue a cada delegado, um troféu homenageando a participação nos jogos.
Em seguida, foi a vez de premiar os países que ficaram em primeiro, segundo e terceiro lugares, pelo quadro de medalhas. O Brasil foi o campeão, conquistando 58 medalhas, sendo com 51 de ouro, 21 de prata e 15 de bronze. O segundo lugar ficou com a Colômbia, que ganhou 15 medalhas de ouro, 16 de prata e 25 de bronze, totalizando 56 medalhas. A mesma quantidade do terceiro lugar, a Venezuela que levou 7 medalhas de ouro, 26 de prata e 23 de bronze, resultando em 56 medalhas. O desempate ficou por conta das medalhas de ouro, conquistadas pela Colômbia 15, contra 7 da Venezuela.

Depois da premiação, as crianças puderam conhecer um pouco mais da cultura e do folclore sergipanos. Chegaram a interagir e arriscar alguns passos, com a apresentação da Quadrilha Asa Branca. As crianças tiraram muitas fotos, trocaram presentes, bateram palmas e fizeram um "trenzinho da vitória", em torno do grupo de quadrilha sergipano.
Após a apresentação cultural, nossos "hermanos" da América do Sul caíram no forró, ritmo típico do estado. Aprenderam a dançar, compartilharam lembranças e contatos de redes sociais.
A presença ilustre do campeão Olímpico de Ginástica, Arthur Zanetti foi uma atração à parte. Os jovens atletas queriam fotos e autógrafos. Zanetti surpreendeu 4 atletas equatorianos, ao incentivá-los, contando-lhe que seu começo no esporte também foi muito difícil. "O importante é ter um sonho", incentivou o campeão brasileiro, aos atletas que estavam tristes por não terem conseguido uma boa colocação em suas provas.
Os XX Jogos Sul Americanos Escolares sediados em Sergipe, contaram com um número grande de organizadores, coordenadores, voluntários, fazendo com que o pequeno estado de Sergipe se tornasse capaz de receber toda a América do Sul, trazendo assim um número maior de visualização para o esporte local.