Apicultura é alternativa econômica para comunidade indígena em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/12/2014 às 10:04:00

Uma ação de inclusão produtiva executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) abriu novas oportunidades para os índios Xocós que habitam a Ilha de São Pedro, no município de Porto da Folha. A doação de materiais e equipamentos para a prática da apicultura proporcionou geração de renda para a comunidade local, que já contabiliza os resultados da primeira safra. A Codevasf investiu R$ 20 mil para viabilizar a produção de mel na comunidade indígena.
Os índios Xocós, que formam a única comunidade indígena estabelecida em Sergipe, foram contemplados com cinco kits familiares de apicultura. Cada um dos kits, doados em dezembro de 2013 pela Codevasf, contém 10 colmeias com suporte e melgueiras, vestimentas apícolas completas, fumigador, formão e carretilha. Além disso, a Associação Indígena das Mulheres Xocó recebeu um kit comunitário para o beneficiamento do mel, incluindo centrífuga, mesa desoperculadora, decantador e descristalizador.
Quando houve a doação dos kits, as famílias contempladas também receberam capacitação para aprender técnicas de apicultura. Atualmente, os apicultores da Ilha de São Pedro são acompanhados pela Fundação Nacional do Índio (Funai), que dá suporte principalmente à comercialização da produção apícola. A soma de esforços tem animado os apicultores da comunidade indígena, que enxergam na atividade um grande potencial.
É o caso do apicultor Ricardo dos Santos, um dos contemplados com kits familiares. Ele conta que, já no primeiro ano, conseguiu obter uma produção de 120 kg de mel. "Tiramos a primeira safra há mais ou menos um mês e posso dizer que estou 100% satisfeito. Consegui colher uma boa quantidade de mel e isso é importante para o nosso sustento", declarou.
O apicultor disse estar animado com o futuro da apicultura na comunidade indígena, localizada na região do semiárido. "A criação de abelhas mudou praticamente tudo em minha vida. No primeiro ano, a produção realmente superou as expectativas. Com o suporte da Codevasf e da Funai, tenho certeza que a tendência é as coisas melhorarem ainda mais no futuro", afirmou Ricardo dos Santos.