Betinho faz balanço positivo do Confiança

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Treinador do Confiança diz que em 2015 a responsabilidade será bem maior
Treinador do Confiança diz que em 2015 a responsabilidade será bem maior

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/01/2015 às 00:30:00

O ano de 2014 já acabou, mas para sempre ficará na memória do torcedor do Confiança. Afinal, foi na última temporada que o clube conquistou o título estadual e também a vaga para a Série C do Campeonato Brasileiro.
Por esses motivos, o técnico Betinho, comandante do elenco proletário, avalia de forma positiva os trabalhos no Confiança na temporada finda. "Foi um ano excelente", afirma. Contudo, não se pode dizer que foi tudo um mar de rosas.

- Quando eu cheguei a equipe se encontrava em um momento muito ruim e um ambiente onde os jogadores não estavam muito tranquilos. Aos poucos as coisas foram acontecendo e os resultados aparecendo, explica o treinador.
E foi justamente a união entre o grupo, característica marcante do Dragão ao longo de 2014, que fez o Confiança ter um ano histórico. Primeiro, com a conquista do Campeonato Sergipano sobre a Socorrense.
- Desde 2009 que o time não conquistava o Estadual. Por isso, foi uma alegria muito grande para o clube e para o torcedor, lembra Betinho. Com o título, o Dragão conquistou a única vaga sergipana para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. Pela frente, um grande desafio - conquistar o acesso para a Terceira Divisão do futebol nacional.

 - Depois veio a série D e nós trabalhamos muito. A dedicação dos jogadores foi fundamental para que a gente alcançasse esse objetivo, garante Betinho. O Confiança não conquistou o tão sonhado título nacional, contudo, a chegada até às semifinais do Brasileirão deu à equipe proletária a vaga para a Série C - um feito inédito. Pela primeira vez na história, um time do estado subiu de divisão dentro do campo.
Segundo Betinho, conquista só aumenta a responsabilidade da equipe neste ano de 2015. "O Confiança está entre as 60 melhores equipes do Brasil, tendo um calendário o ano todo. Isso vai fazer com que o clube se estruture não só dentro de campo como fora também. Para que a gente possa ter êxito nas quatro competições que vamos disputar", prevê o treinador.