Brasil encara Chile em busca de vaga nas oitavas do Mundial de Handebol

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Depois de perder para a Eslovênia, o Brasil tem contra o Chile, a última oportunidade de brigar pela classificação
Depois de perder para a Eslovênia, o Brasil tem contra o Chile, a última oportunidade de brigar pela classificação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/01/2015 às 00:43:00

Doha (QAT) - O Brasil chega ao fim da fase classificatória do Campeonato Mundial Masculino de Handebol nesta sexta-feira, 23. Os últimos adversários desta fase serão os chilenos, velhos conhecidos das competições continentais. A equipe precisa vencer a partida, para se classificar, mas se depender do histórico contra os oponentes deve garantir o resultado sem grandes problemas.
Ao menos nos últimos 20 anos, não foi anotada nenhuma vitória chilena sobre o Brasil em competições oficiais. O confronto será disputado no Lusail Multipurpose Hall, em Doha, no Qatar, às 12h00 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo dos canais SporTV, ESPN, SporTV Play e atualização on line do Globoesporte.com.
O Chile é o sexto e último colocado do grupo A. Já o Brasil ocupa a quarta colocação até o momento com dois pontos, após ter vencido a Bielorrússia e ficado muito próximo nas partidas contra Qatar, Espanha e Eslovênia. No entanto, apesar de não ter vencido ainda nenhuma partida no Mundial, o vizinho da América do Sul não é um adversário que pode ser desprezado.
 - O Chile tem um grupo muito bom, com algumas ações fechadas, sobretudo pelo tempo que levam jogando junto. Marco Oneto (pivô) é o líder do grupo tanto na defesa quanto no ataque. Ele tem 2 metros e já passou por clubes importantes, como o Barcelona e a equipe sabe jogar muito bem com ele. Eles têm uma defesa diferente do que encontramos até o momento, destacou o técnico do Brasil, Jordi Ribera.
O espanhol reconhece a evolução do time adversário nos últimos anos, tendo também em vista a classificação para o Campeonato Mundial, após ter ficado com o terceiro lugar no Pan-Americano classificatório. "É um time que vem crescendo e que tem trabalhado. Vai ser um jogo chato e que vai nos dar a possibilidade de nos colocar entre os 16 primeiros colocados do Mundial. Se conseguirmos esse objetivo, depois vamos pensar no próximo", acrescentou.