Após três meses de inaugurado, Pão de Açúcar já conta com 200 funcionários contratados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/02/2015 às 00:37:00

No dia 12/11/2014, os aracajuanos passaram a ter 200 novos motivos para se orgulhar da sua gente. A data marca a inauguração do segundo e mais recente supermercado do Grupo Pão de Açúcar (GPA) na capital sergipana, que aportou na cidade trazendo a confiança na força de trabalho aqui existente. A loja, situada na Rua José Seabra Batista, S/N, Bairro Jardins, é onde centenas de cidadãos vêm desfrutando a oportunidade de ter um emprego. Mas a trajetória que os leva até lá começou em agosto e em outro endereço. Foi na Rua Pacatuba, 104, Centro.

Naquele mês, a Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat) deu início ao acolhimento dos candidatos que viriam a ocupar os mais de 40 cargos no estabelecimento. A intermediação se deu a pedido do próprio GPA, por meio do gerente geral da Unidade de Aracaju, Carlos Santana, responsável pelas inaugurações da Região Nordeste. "Em cada cidade onde eu passo, levo 30% do efetivo que já trabalha conosco. Aqui, foi diferente". E como foi. "Contratamos 98% do efetivo. Só viemos de fora eu e a consultora de clientes", afirma.

A mudança dos padrões deu resultado: foram 200 funcionários admitidos através da Fundat, entre empregados diretos, temporários e terceirizados. "Foi o primeiro estado em que tomei essa decisão. A experiência que eu tive aqui em Sergipe foi fantástica", garante Carlos Santana, frisando um dos principais fatores que ele acredita ter contribuído para o sucesso da empreitada. "Nós recebemos uma atenção diferente, um local para trabalhar, pessoas para ajudar a fazer a seleção. O trabalho de vocês [Fundat] é perfeito", elogia de sorriso aberto.

Agora, onde quer que passe, ele faz questão de divulgar e enaltecer o êxito obtido em Aracaju. A capital do menor estado do país tornou-se exemplo de recrutamento de mão de obra para o mercado de trabalho. "Para o nosso RH nacional, foi um fato inédito. É um modelo que eu espero levar para as demais praças. A gente vai procurar copiar o que fizemos aqui", assegura Santana. Além dos 200 contratados, cerca de outros 3.000 candidatos ainda se encontram no banco de dados da Fundat como cadastro de reserva, à disposição do GPA.