Brasil faz 12 a 2, se vinga do Paraguai e comemora o título da Copa Sul-Americana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Empurrada por 3 mil torcedores, a Seleção Brasileira venceu os paraguaios nas areias da Praia do Pina e antecipa o carnaval em Recife
Empurrada por 3 mil torcedores, a Seleção Brasileira venceu os paraguaios nas areias da Praia do Pina e antecipa o carnaval em Recife

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/02/2015 às 01:29:00

O Carnaval começou um pouco mais cedo em Recife. Empurrado por 3 mil pernambucanos, o Brasil venceu o Paraguai por 12 a 2 (gols de Datinha (3), Daniel (3), Rodrigo (2), Gabriel, Sidney, Bruno Xavier e Fernando DDI, para os brasileiros, Lopez e Rodriguez, para os paraguaios), na manhã deste domingo, dia 8, nas areias da Praia do Pina (Recife-PE), e conquistou o primeiro título na temporada 2015.
Com o resultado, o Brasil quebrou a invencibilidade do Paraguai no torneio e ainda se vingou da única derrota no campeonato, na fase de classificação, por 8 a 7. O resultado leva o Brasil também à condição de cabeça de chave 1 nas Eliminatórias Conmebol, em abril, em Manta (Equador).
Eleito 'Melhor Jogador' da competição, o maranhense Datinha, exaltou a união e o comprometimento do grupo, com quem fez questão de dividir os méritos pela escolha.
- Agradeço aos meus companheiros pela ajuda e esse prêmio é de todo o grupo. Entramos muito determinados nessa final, conseguimos marcar melhor e os contra-ataques funcionaram bem, os gols saíram e isso foi fruto da nossa vontade, da nossa concentração, temos um grupo unido e vamos comemorar muito esse título - afirmou o camisa 10.
Na cerimônia de premiação, além de Datinha, o capixaba Bruno Xavier recebeu o troféu de 'Artilheiro' (10 gols) e o chileno Echeverria foi escolhido 'Melhor Goleiro' do torneio.
Antes da bola rolar para a final, Benjamin, que assumiu a função de assistente-técnico da Seleção Brasileira, recebeu uma camisa com o número 339, homenagem em alusão ao número de partidas oficiais pelo Brasil. O ex-capitão, terceiro maior artilheiro da História (308 ao lado de Jorginho), é quem mais atuou pela equipe até hoje.
CLASSIFICAÇÃO FINAL
Campeão - Brasil; Vice-campeão - Paraguai, 3º lugar - Argentina, 4º lugar - Chile, 5º lugar - Uruguai e 6º lugar - Bolívia