QUANDO O INVESTIDOR SENTIR-SE ROUBADO

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/03/2015 às 00:11:00

José Carlos Oliveira é um economista sergipano que há muitos anos reside em Brasília, onde exerceu importantes cargos públicos. Já foi secretário do Planejamento em Sergipe no governo Valadares e foi pioneiro na tentativa de criar e por em execução um orçamento racionalmente elaborado. José Carlos militou na JUC, movimento de inspiração católica que mantinha posições sociais bem próximas das defendidas pela esquerda.
José Carlos, economista de formação cepalina, sempre acreditou na presença do Estado como regulador e indutor do processo de desenvolvimento; defendeu a manutenção da Petrobras como empresa estatal, mas agora, ele, que viveu nos Estados Unidos e conhece como lá acontecem as coisas, faz uma pergunta: ¨O que acontecerá com os Joe, Bill, Jack, pessoas do povo que depositaram suas economias em Fundos de Pensão que lhes sugeriram comprar ações da Petrobras, empresa que nem conheciam, de um país do qual pouco ouviam falar. Há alguns anos eles vinham recebendo seus dividendos, aumentando o pé de meia para a aposentadoria. Agora vão saber que a empresa teve um prejuízo imenso, que suas ações foram desvalorizadas e estão sendo reduzidas a pó. E, tudo isso, porque a empresa foi mal gerenciada, e o pior: foi roubada?
José Carlos mesmo responde: ¨Vão chover ações na Justiça americana, que inapelavelmente condenará a PETROBRAS a ressarcir seus acionistas logrados e isso vai custar muitos bilhões de dólares.
José Carlos volta a perguntar, sem dessa vez dar resposta: ¨De onde vai sair o dinheiro¨?