Assistente Cleriston Clay, recebe insígnia da FIFA na sede da CBF

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Cleriston Clay que pelo segundo ano consecutivo integra o quadro de assistentes da Fifa, recebeu esta semana na CBF, a insígnia que o credencia para os trabalhos da temporada de 2015
Cleriston Clay que pelo segundo ano consecutivo integra o quadro de assistentes da Fifa, recebeu esta semana na CBF, a insígnia que o credencia para os trabalhos da temporada de 2015

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/03/2015 às 02:04:00

Em cerimônia realizada na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, o sergipano Cleriston Clay Barreto Rios foi um dos homenageados e recebeu pela segunda vez, a insígnia de árbitro assistente da International Football Association Board (Fifa). A cerimônia de entrega de insígnias FIFA aconteceu na manhã desta terça-feira (10), no auditório da sede da CBF, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Foram congratulados 13 árbitros e 14 assistentes de diferentes federações estaduais, todos com experiência em apitar jogos dos principais campeonatos nacionais, organizados pela CBF. O evento foi conduzido pelo presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa. A entrega das insígnias foi feita diretamente pelo presidente da CBF, José Maria Marin, e pelo presidente eleito, Marco Polo Del Nero.

Dos assistentes e árbitros agora habilitados para apitarem campeonatos organizados pela FIFA, sete são mulheres. Quatro assistentes e três árbitras estão prontas para o trabalho em competições como a Copa do Mundo de Futebol Masculino e Feminino. O esforço feminino foi lembrado pelo presidente José Maria Marin, no discurso posterior à entrega das insígnias.
- Gostaria de dar uma saudação especial a todas as mulheres presentes, até por causa do Dia Internacional da Mulher, comemorado no domingo. Sei que o sonho de ser árbitro não é um caminho fácil, especialmente para as mulheres. Vocês estão de parabéns.

O presidente eleito Marco Polo Del Nero aproveitou a ocasião para relembrar a reforma pela qual passou a arbitragem brasileira nos últimos anos:
- Vocês representam o Brasil lá fora. Se um árbitro brasileiro erra, é o Brasil que fica mal visto aos olhos do mundo. Os árbitros têm que manter a honra, a honestidade e a justiça dentro de campo. Vocês vão a campo focados em fazer a justiça para os dois times que estiverem se enfrentando.
No fim da cerimônia, José Maria Marin elogiou o trabalho da Comissão de Arbitragem, conduzido por Sérgio Corrêa, que foi aplaudido de pé pelas 80 pessoas que estavam no auditório. Também acompanharam a cerimônia o presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf), Marco Antônio Martins, e o coordenador da Seleção Brasileira, Gilmar Rinaldi.
Assistentes agraciados com as insígnias FIFA: Alessandro Matos, Cleriston Rios, Emerson Carvalho, Fábio Pereira, Guilherme Camilo, Kléber Gil, Marcelo Van Gasse, Márcia Caetano, Nadine Bastos, Neuza Inês Back, Rodrigo Frederico.

Árbitros habilitados para apitarem competições FIFA:
Ana Karina, Anderson Daronco, Dewson Freitas, Héber Lopes,Leandro Vuaden, Luiz Oliveira, Péricles Cortez, Raphael Claus, Regildênia Moura, Ricardo Ribeiro, Sandro Ricci e Simone Silva.
Agraciados que não estavam presentes: árbitro Wilton Sampaio e assistentes Fabrício Vilarinho e Bruno Boschilla, que estão no Sul-Americano no Uruguai, e assistente Janette Arcanjo, trabalhando na Copa Algarve, em Portugal.