Órgãos compartilham dados para melhorar segurança pública

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/07/2012 às 13:02:00

Na perspectiva de difundir o uso da geoinformação e buscando o aperfeiçoamento das ações estratégicas do Governo estadual na área da segurança pública, representantes da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) se reuniram  para discutir a utilização da nova Base Cartográfica Digital do Estado de Sergipe.

Já está sendo implementado um termo de cooperação técnica entre a Seplag e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) com o objetivo de compartilhar dados e informações, elaboração de estudos integrados com a utilização de indicadores da área de segurança pública, com fins de otimizar a gestão. Isso porque a modernização da gestão é uma condição essencial para o planejamento, execução e na análise da avaliação de políticas públicas e ações em todas as áreas de atuação do governo.
 
Convergência - "Coordenada pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), a elaboração da Base Cartográfica de Sergipe converge para este caminho, pois visa promover a disseminação e a aplicação da geoinformação no planejamento e na tomada de decisões por parte dos gestores das secretarias e demais órgãos do governo estadual", aponta a superintendente de Estudos e Pesquisas, Flávia Moreira.

Na análise de Jucicléia Correia Melo, chefe do Centro de Estatísticas e Análises da Polícia Civil, os mapas desempenham um papel primordial em diversos aspectos no contexto dos estudos operacionais na Segurança Pública. "Os mais restritos e significativos estão no planejamento estratégico e operacional, visualizando de forma direta as ocorrências e, assim, fazer determinadas pontuações das mesmas", explica.
O objetivo também é aprimorar a distribuição do efetivo e alocação de viaturas em determinadas áreas e pontos tidos como relevantes ou de maior criminalidade. Por fim, como, foco chave, demonstra os alvos em potencial a serem alcançados, visualizando sua vulnerabilidade trazendo em seu desfecho a escolha racional dos meios para o bom andamento ao que se destina.