O MÉDICO E O POLÍTICO

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/03/2015 às 12:16:00

Perdeu Sergipe dois homens paradigmas. Um, engrandeceu a medicina, Hyde Gurgel, outro, o engrandeceu a política, Tertuliano Azevedo.
Hyde, pediatra, veio do Ceará com o irmão Hugo, ginecologista, que lhe sobreviveu, e os dois construíram uma reputação que os fizeram referencias em cada especialidade. Hyde Gurgel um pediatra na linha humanista de Machado de Souza, dedicou a vida à sua profissão, clinicando, ensinando, construindo elos de solidariedade. Deixa a companheira de toda uma vida, Rosa, serena e inspiradora, e os filhos Ricardo, Roberto, Ronaldo, Rosana e Raquel, entre os quais 3 médicos.
O autor dessas linhas, que tanto deve a Machado de Souza, pela infância vencendo gripes, asma, dores e contusões variadas, a Hyde Gurgel deve a vida de um filho, criança de um ano, na angustiante emergência de um choque anafilático. Por tudo o que ele fez, para os que acreditam na outra dimensão do tempo e da matéria, Hyder agora contempla o desdobramento da sua obra, e para os que creem na força das orações, ele e os familiares estarão a recebê-la.
De Tertuliano, advogado dos pobres, político das causas populares e democráticas, como foi o irmão,outro exemplo de homem público, Guido Azevedo, fica a lembrança da coragem na adversidade , a firmeza diante dos seus carcereiros na noite desesperançada da ditadura que se iniciava feroz. Fica a lembrança do idealista, do organizador do operariado quando delegado do Ministério do Trabalho, do deputado que deixou, na Câmara Federal, a marca de uma passagem produtiva, com a altivez dos que fazem a política sem afundar na mesquinhez ou na tentação patrimonialista. Tertuliano, formou na resistência democrática em Sergipe, ao lado de gente como Jose Carlos Teixeira, Jackson Barreto, Leopoldo Souza, Jaime Araújo, Gilvan Rocha, Baltazar Santos, Benedito Figueiredo, Marcélio Bonfim, João Augusto Gama, Wellington Mangueira, Milton Coelho, Rosalvo Alexandre, Paulo Barbosa, Gilberto Burguesia, Agonalto, Bitencourt, Manoel Vicente, Major Teles, Franco Freire, Robério Garcia, Márcio Leite. Esses são parcela digna, idealista, da história árdua de um tempo turbulento e arriscado. Tertuliano deixa viúva Maria Bernadete, e as filhas Suzana, conselheira do TC, Sônia, Selma, Silvana e Simone.