Sergipe não terá Glauber e Diego Neves

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O treinador Elenilson Santos elogiou o poder de reabilitação e a força de superação do grupo, na partida contra o Confiança
O treinador Elenilson Santos elogiou o poder de reabilitação e a força de superação do grupo, na partida contra o Confiança

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/03/2015 às 00:54:00

No momento emque mais precisa de força máxima para tentar a classificação, o treinador Elenilson Santos, do Sergipe perdeu dois jogadores de referencia. Um que vai à linha de fundo e cruza (Glauber) e o outro que finaliza (Diego Neves). Essa jogada foi muito repetida no início da competição e levou Diego Neves à artilharia do campeonato, hoje com sete gols.

Glauber foi expulso na partida de sábado contra o Confiança, enquanto Diego Neves foi punido com cartão amarelo. Assim, os dois cumprem suspensão automática e estão fora da partida contra o Estanciano, domingo na Arena Batistão.  
A reapresentação do grupo está marcada para esta terça-feira 24, quando Elenilson Santos começa a desenhar a equipe para o jogo, que define o futuro do Sergipe na temporada. A priori, para o lugar de Glauber ele conta com o jovem Ronie Dias, que deve ser bastante avaliado durante a semana.
Para o comando de ataque, a grande opção é o jovem Lucão, xodó da torcida rubra, que pela primeira vez ganha a condição de titular no time do Sergipe. A equipe só será definida sexta após o treino coletivo apronto.     

Avaliação - Sobre a partida contra o Confiança,  Elenilson diz que não foi um resultado ideal, mas poderia ter sido pior, se a equipe deixasse o campo derrotada. O empate no clássico contra o Confiança manteve o time colorado vivo no Campeonato Sergipano. Elenilson Santos parabenizou a força do elenco, para evitar o pior. Além de confessar que vai secar a Socorrense e o Lagarto.
- No momento que a gente estava bem no jogo, com um homem a mais, tomamos o primeiro gol em um erro muito grande de posicionamento. A cobertura no meio de campo deixou a defesa vulnerável. No intervalo conversei com eles, pedi tranquilidade para errar o mínimo possível. Mais levamos o segundo gol no erro do meio de campo. É difícil você sair atrás em um clássico. Ainda mais perdendo por 2 a 0. Os jogadores estão de parabéns. Eles tiveram um poder de superação muito grande para buscar o empate", comentou o treinador