Canal do Xingó é destaque em evento sobre recursos hídricos em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A palestra reuniu especialistas para debater projetos irrigação
A palestra reuniu especialistas para debater projetos irrigação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/03/2015 às 11:27:00

Garantir água para abastecimento humano e desenvolvimento econômico no semiárido. Esse é o objetivo do Canal do Xingó, cujo projeto foi apresentado em palestra promovida nessa quinta-feira (26), no auditório da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Aracaju. A atividade fez parte da programação do VIII Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe. Com orçamento estimado de R$ 2,4 bilhões, o Canal do Xingó encontra-se em fase de elaboração do anteprojeto da primeira etapa.

O palestrante do evento foi o secretário-executivo da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf, Luiz Augusto Fernandes. Durante sua apresentação, ele destacou os múltiplos usos do canal, ressaltando benefícios como a possibilidade de abastecimento de zonas urbanas, atendimento a assentamentos rurais e suporte a perímetros irrigados e outras atividades econômicas, incluindo a pecuária e a agroindústria. Após a palestra foi realizado um debate, mediado pelo pesquisador Luiz Carlos Fontes, professor do laboratório Georioemar, da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O superintendente regional Said Schoucair disse que o evento foi uma oportunidade de esclarecer a sociedade sergipana sobre a importância do Canal do Xingó para a região do semiárido.
Antes da palestra, a Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem (ABID) fez o lançamento do XXV Encontro Nacional de Irrigação e Drenagem (CONIRD), que será realizado no mês de novembro, em Aracaju, em parceria com a Universidade Federal de Sergipe. As atividades encerraram o VIII Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe, promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que debateu durante a semana temas relacionados ao uso sustentável da água.

Agricultura e pecuária - Estimada em R$ 2,4 bilhões, a obra do Canal do Xingó será executada em regime diferenciado de contratação (RDC) com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Quando estiver concluído, o canal deverá alcançar cerca de 300 quilômetros de extensão, ampliando a oferta de água em cinco municípios sergipanos e dois municípios baianos. Além de ofertar água para consumo humano, o Canal do Xingó irá fortalecer vocações econômicas da região, como a agricultura irrigada e a pecuária leiteira.
Atualmente, está sendo elaborado o anteprojeto da primeira etapa do Canal do Xingó. Contratado pelo valor de R$ 6,8 milhões, o documento irá nortear a construção dos primeiros 130 quilômetros do canal, que abrangem desde a captação de água no reservatório de Paulo Afonso (BA), seguindo por Santa Brígida (BA), Canindé de São Francisco (SE) e chegando até o reservatório R-5, em Poço Redondo (SE), nas proximidades do perímetro irrigado Jacaré-Curituba.