Agroamigo comemora 10 anos de atuação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/03/2015 às 11:29:00

O maior programa de microfinança rural da América do Sul, o Agroamigo do Banco do Nordeste, completa 10 anos de atuação em 2015. O programa, operacionalizado em parceria com o Instituto Nordeste Cidadania (Inec) e com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, objetiva melhorar o perfil social e econômico dos agricultores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Em Sergipe, quase 15 mil pessoas foram beneficiadas com o programa em 2014, sendo que a meta de aplicação para este ano é de R$ 76 milhões. Em uma década, foram mais de R$ 6,1 bilhões aplicados em toda a área de atuação do banco. No estado, a evolução no volume aplicado nos últimos seis anos foi de 222%.
"Neste ano, buscamos inserir ainda mais nas orientações do programa os requisitos da inovação tecnológica na perspectiva de mudança dos patamares produtivos, com maior eficiência nos resultados", informa o superintendente estadual do Banco do Nordeste em Sergipe, Saumíneo Nascimento.    

Com metodologia própria, o Agroamigo é adaptado às condições do meio rural e tem como principal característica o atendimento integral a partir da presença do assessor de microcrédito nas comunidades. Ainda que voltado a pessoas que vivem no campo, o Agroamigo incentiva o desenvolvimento de atividades produtivas agropecuárias e não agropecuárias.

"De forma inovadora, o Agroamigo tem enorme poder transformador na sociedade, na medida em que empodera, cada vez mais, as pessoas que vivem no meio rural. Atuando em sinergia com os programas sociais do Governo Federal, ele também contribui para o desenvolvimento econômico e para a redução das desigualdades", afirma o presidente do Banco do Nordeste, Nelson Antônio de Souza.

Agroamigo Mais - Segundo o gerente estadual do Agroamigo em Sergipe Marcellus Praça Sasso, um dos principais focos do programa este ano será a ampliação no atendimento do Agroamigo Mais. Criado em 2012, como resposta à necessidade de expansão do programa de microfinanças do Banco, o segmento passa a atender os demais grupos do Pronaf (exceto A e A/C).

Nesses casos, os agricultores com renda bruta familiar máxima de R$ 360 mil, nos últimos 12 meses, são beneficiados com financiamentos de até R$ 15 mil por operação. Independente do Agroamigo Mais, o Banco continua beneficiando o grupo B do Pronaf (agricultores rurais com renda anual de até R$ 20 mil) com financiamentos de até R$ 4 mil.