Impeachment, o que é isso?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/04/2015 às 10:17:00

* José Wilson Brito Couto

É o ato de destituir do governo seu principal mandatário, no caso o(a) Presidente da Republica, pela força do povo , esse mesmo povo que o elegeu. Já tivemos um caso igual. Haveria então uma substituição do comando do país, lógico. E essa substituição estaria se dando ,  pela não aceitação pelo próprio povo dos encaminhamentos ou pelo direcionamento  que o país estaria sendo levado, pondo em risco  além da nossa democracia , o desequilíbrio econômico  e moral  perante as outras nações. No caso atual, o que está pesando mais é a chamada corrupção e a bandalheira com o dinheiro do povo.

Roubo em todos os lugares de todas as maneiras, mas  que o descontrole  deu vez as denúncias  e parece que  os homens honestos acordaram, graças a Deus, e deverão  tomar as rédeas do país, pondo fim a tanta falta  de vergonha  e tanto mau caratismo. Mas , seria esse tal Impeachment a solução?  Atingiria  somente o Presidente? E os outros "chefes"  que também  são responsáveis pelos desmandos , como Presidentes do Senado , da Câmara  de Deputados Federal, Governos Estaduais e Municipais?  Como passar um rodo  limpando  a sujeira da corrupção , dos roubos  e das impunidades?  Nos últimos acontecimentos dos movimentos de repúdio  dos brasileiros  contra  todas as mazelas  que assolam nossa  terra , como falta de segurança, de saúde e de educação , observou-se  também que  a brasilidade  dos nossos irmãos  está  sendo  muito influenciada  pelo comportamento  de outras nações  não democráticas  como Cuba , Venezuela  etc.

Essas influencias  trazidas , pelos nossos próprios governantes , de uns doze anos mais ou menos para cá , retratados  pela formação de grupos armados , e treinados sobre guerrilhas, conhecidos  como "sem terras" , apoiados pelo próprio governo federal, e que têm se comportado  como deturpadores  da ordem pública , invasores de propriedades privadas, danificadores implacáveis  de pesquisas científicas  (já ocorreu duas vezes), causadores de acidentes rodoviários  (com o impedimento do fluxo das pistas  de rolamento, ocorrido recentemente  deixando um número razoável de vitimas fatais), e  o que é pior , todos impunes!  Nas passeatas dos dias  13 e 16  desse  mês de março (2015) , a primeira organizada  pela CUT, e entidades sindicais, seus integrantes vestiram-se  de vermelho (não são cores representativas do Brasil), não portaram nenhum  elemento de civismo (bandeira da nação ou outro qualquer) e só entoaram gritos de guerra revolucionários copiados de outros países  Aliás, corre  um boato , tratar-se do 'exercito de Lula' armado. Não assino em baixo! No entanto, o outro movimento  do dia 16, todos os integrantes vestiram- de verde e amarelo, levando em frente nossa bandeira  nacional e desfilaram ao som do Hino Nacional Brasileiro.

Na época  que os militares mandavam , tinha- se ordem, disciplina e respeito, não havia corrupção exagerada e muito menos  a violência criminosa de hoje. Havia segurança  e a saúde funcionava. São mais ou menos 50 anos  que a terra de Cabral  está nas mãos dos políticos , e infelizmente o resultado está aí.
Hoje a própria Constituição mantêm as forças armadas  paralisadas . Não há lideres confiáveis. Naquela época o tema principal era o comunismo! Hoje é a roubalheira!
O que será que tudo isso está a sinalizar/
Da outra vez começou assim!

* José Wilson Brito Couto é professor emérito da UFS (Aposentado)