Produtores rurais vão à SSP e pedem segurança no campo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/04/2015 às 10:37:00

A insegurança no campo, com os roubos de gado, assaltos em fazendas e a penetração do crack no interior, tem assustado os produtores rurais sergipanos. Para discutir o assunto, a diretoria da Federação da Agricultura do Estado de Sergipe (Faese) se reuniu ontem à tarde com o secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado, na sede da secretaria. Os produtores reclamam principalmente dos roubos de gado, que atinge principalmente as propriedades onde são criados animais de raça. Só neste ano, seis grandes roubos do tipo foram registrados no interior.

O presidente da Faese, Ivan Apóstolo Sobral solicitou ao secretário os dados estatísticos sobre roubo de gado no Estado e questionou a situação das investigações dos casos com registro de Boletim de Ocorrência. "O que acontece com esses animais, são abatidos, vendidos vivos, o que está sendo feito efetivamente?", questionou Sobral, relatando o trabalho já feito por polícias de estados com tradição pecuária. "Em alguns Estados, como Goiás e Mato Grosso a Polícia Ambiental foi adaptada para o Patrulhamento Rural. Além de fazer o trabalho ambiental eles também fazem rondas por feiras e as regiões mais movimentadas. Em Sergipe pode dar certo um projeto desse modelo", sugeriu o presidente.

Quem também participou da audiência foi o criador de ovinos da raça Santa Inês, Daniel Badauê que relatou como ocorreu o furto de 54 animais ovinos em sua propriedade localizada em Itaporanga D'Ajuda. "Doze homens encapuzados encostaram um caminhão baú na minha propriedade, renderam os empregados, colocaram os animais no caminhão e até o momento nunca descobrimos nada, mesmo tendo feito Boletim de Ocorrência. Acabaram com um trabalho de genética que fazíamos há 20 anos. Esse tipo de caso vem ocorrendo em outras cidades sergipanas, por isso os produtores rurais clamam por maior fiscalização policial nas pequenas cidades e nas zonas rurais, lamentou".

O secretário Mendonça Prado esclareceu que, mesmo há poucos meses à frente da SSP, o trabalho tem sido ostensivo. "O Governo está fazendo altos investimentos em Segurança Pública, roubos e furtos nas propriedades rurais também é uma preocupação nossa. Inclusive temos nos empenhado pessoalmente nesses casos, porque eles assustam muito o povo do interior", assegurou, ao tranquilizar a diretoria da Faese. "Posso garantir que está sendo realizado um trabalho de investigação, no entanto, não podemos dar detalhes, para que o trabalho não seja prejudicado", disse Mendonça.

O superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SE), Dênio Leite, disse que a audiência foi proveitosa. "Nós que representamos os produtores rurais fomos ouvidos e tivemos a oportunidade de escutar o secretário, que nos apresentou dados do trabalho realizado. Com certeza nossa expectativa é que esse trabalho dará bons resultados no futuro próximo. Vamos transmitir essas informações aos produtores para que possamos tranquilizá-los", disse.